FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Grupo de investimentos confirma Marcelo no Fla por três temporadas!

Representante do Doyen revelam acordo nos mesmos termos da ida de Damião para o Santos. Empresa fica com 80% dos lucros de negociação ou cariocas repõem R$ 16.5 milhões. É questão de tempo para que Marcelo Cirino seja confirmado como reforço do Flamengo. A transação envolvendo o Atlético-PR, o Rubro-Negro carioca e o fundo de investimentos Doyen Group está selado e o anúncio depende somente do acordo salarial do atacante. Os termos da transação são os mesmos da ida de Leandro de Damião para o Santos. O contrato será de três anos, mesmo período que o clube da Gávea tem para pagar o empréstimo de R$ 16,5 milhões para compra de 50% dos direitos econômicos do atacante. Anualmente, o valor será ajustado em 10%. Caso o Flamengo venda o jogador neste período, fica com 20% deste montante, com os outros 80% indo para Doyen Group. Ambas as partes vêm o negócio com grande potencial de lucro técnico e financeiro, uma vez que Marcelo tem somente 22 anos e foi eleito a revelação do Brasileirão de 2013. A expectativa é de que o reforço já se apresente com o restante do elenco rubro-negro na segunda-feira, no Ninho do Urubu. Representante da Doyen no Brasil, Renato Duprat confirmou o final feliz para transação. Já está tudo acertado, falta apenas o acordo salarial do Flamengo com o Marcelo. O contrato será de três anos, prazo que o clube terá para nos pagar o investimento realizado. Após este período, o Marcelo será do Flamengo. Se houver uma negociação, ficamos com 80% e o clube com 20% - revelou em contato com o GloboEsporte.com. O Doyen é um grupo que tem como principal atividade a mineração - óleo, gás, ouro, ferro, etc. Com escritórios também em Instambul, na Turquia, e em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o grupo iniciou os trabalhos esportivos em 2011, tornando-se "uma alternativa de financiamento" para clubes que têm menos recursos". O modelo criado com a autorização da Uefa tira da mão de terceiros (grupos de empresários, por exemplo) os direitos econômicos dos jogadores, o que faz do grupo praticamente um banco. Fonte:(www.globoesporte.com)

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Adílio e Rondinelli cobram títulos do Flamengo em 2015: “Torcida merece”

Para ex-jogadores e ídolos do Rubro-Negro, temporada serviu para que diretoria colocasse “ordem na casa” e projeção é brigar por conquistas no próximo ano. Ídolos do Flamengo, o ex-zagueiro Rondinelli, conhecido como o “Deus da raça”, e o ex-meio-campista Adílio, ambos multicampeões nas décadas de 70 e 80 com a camisa rubro-negra, estão em “tour” pelo interior de São Paulo com o time master rubro-negro em prol do projeto Amigos do Bem, que arrecada alimentos para entidades assistenciais. As glórias obtidas pela dupla com o Fla no passado em muito contrastam com os momentos difíceis vividos pelo clube em 2014. Apesar do título carioca no primeiro semestre, o Rubro-Negro fracassou na Taça Libertadores, Copa do Brasil e chegou a lutar contra o rebaixamento no Brasileirão. Na opinião dos ídolos, a temporada foi de transição, e a expectativa é que o clube brigue por títulos em 2015. - Vejo o Flamengo em uma transição. Essa nova diretoria é formada por empresários totalmente realizados em suas profissões e que resolveram administrar o clube de forma bem profissional, sanar as dívidas, cumprir com seus compromissos e é dessa maneira que eu tenho enxergado. Mas, eu espero que através desse pagamento das dívidas, eles possam dar à maior torcida do país esse presente de Natal, contratando jogadores que possam vestir a camisa do clube e começar a pensar em títulos - disse Rondinelli, campeão da Copa Libertadores de 1981 com o Flamengo. Para o ex-meio-campista Adílio, apesar da campanha abaixo do esperado no Brasileirão, o ex-jogador acredita que é preciso reforçar o Fla com jogadores de peso, para que a equipe possa ter uma temporada vitoriosa. - Todo mundo sabe que Flamengo é Flamengo. Revela muitos jogadores, muitos treinadores e o torcedor sabe que quando o Flamengo tem um time que corre atrás, ele chega lá. Esse ano o time começou a se entrosar e chegou na semifinal da Copa do Brasil. Eu entendo que se o Flamengo trouxer um ou outro jogador de nome, o time vai lá nas nuvens - contou o ex-camisa 8, campeão mundial de clubes em 1981. Ainda segundo o “Deus da raça”, o ano de 2014 foi "tenebroso" para o clube, mas ele defende a permanência do técnico Vanderlei Luxemburgo. Na opinião do ex-zagueiro, o comandante foi o principal responsável por livrar o time das últimas posições no Campeonato Brasileiro. - Foi um ano tenebroso, em que o Vanderlei [Luxemburgo] teve que assumir uma série de situações irregulares em relação ao campeonato e conseguiu tirar o Flamengo, como ele mesmo diz, da zona da confusão. Esperamos que os administradores possam fazer a parte deles e montar uma grande equipe em 2015. Esperamos o Flamengo brigando por todos os campeonatos que disputar pensando em títulos, para presentear essa nação de 33 milhões de torcedores. A torcida rubro-negra merece isso - avaliou Rondinelli. Com três clubes na primeira divisão nacional em 2015, já que o Botafogo acabou rebaixado para a Série B, o futebol carioca será o terceiro Estado em número de clubes participantes, atrás de São Paulo, com cinco clubes, e Santa Catarina, com quatro. Para Rondinelli, a fase atual dos times do Rio de Janeiro é preocupante. - O momento [do futebol carioca] é critico. Tirando o Flamengo, porque eu aposto nessa classe empresarial que está lá, os outros clubes a gente vê com muita tristeza. Mas, nós esperamos que quem possa ter a responsabilidade de dar alegria aos torcedores, consiga resgatar essa história. É lamentável ver o que está acontecendo e não há palavras para qualificar isso. Deixarem o Botafogo, por exemplo, chegar aonde chegou é lamentável. Estou preocupado com a fase que o futebol carioca atravessa hoje - revelou.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Caetano mira reforços e pede apoio da torcida: "Quero viver isso a favor"

Novo diretor executivo do futebol rubro-negro é apresentado na Gávea, fala sobre o planejamento para 2015, diz que vai buscar um ídolo para o time e elogia Luxemburgo. Dentro da reformulação que vem sendo feita no departamento de futebol, o Flamengo apresentou nesta terça-feira Rodrigo Caetano como novo diretor executivo, assumindo o lugar de Felipe Ximenes. Em 2014, o dirigente trabalhou no Vasco e deixou o clube recentemente com a eleição de Eurico MIRANDA. Com ele na função, o time terminou na terceira colocação na Série B do Campeonato Brasileiro (Veja no vídeo abaixo a entrevista na íntegra). Rodrigo assinou contrato até o fim de 2015, quando termina o mandato da atual gestão do Flamengo. Na sua chegada, já reencontrou o técnico Vanderlei Luxemburgo, com quem trabalhou no Fluminense em 2013. Motivo de honra chegar a esse grande clube. Da minha parte não vai faltar comprometimento. Uma estrutura que DEFENDE a profissionalização, acredita nisso como modelo de gestão, o que me fez aceitar o convite de pronto, que posso colaborar. Ser mais uma peça nisso tudo, salientando que substituo outro profissional, Felipe Ximenes, meu amigo, que meu trabalho vai ser facilitado. Tempo corre, já trabalhamos ontem. Iniciar os processos liderados anteriormente para em janeiro ter o que achamos mais próximo do ideal - disse Rodrigo Caetano.
Algumas situações do planejamento para o ano que vem já estão definidas. Chicão já foi liberado, assim como Arthur será devolvido a Londrina. Ainda há uma discussão sobre as renovações de Léo Moura, Marcelo, Márcio Araújo e João Paulo. Nixon já acertou por quatro anos e ANDERSON Pico, por mais dois. Tenho convicção de que em 2015 teremos um time mais forte e competitivo. Não posso ser leviano de prometer grandes contratações. Estamos atentos ao mercado. Existe a possibilidade de grande CONTRATAÇÃO, mas não queremos criar ilusões. Trabalhamos para ter um time mais forte ano que vem - disse o vice de futebol Alexandre Wrobel, que esteve ao lado de Rodrigo Caetano. o presidente Eduardo Bandeira de Mello e Fred Luz, diretor executivo do clube, também estiveram à mesa. A pré-temporada rubro-negra será realizada em Atibaia a PARTIR do dia 5 de janeiro. Estão definidos dois amistosos em Manaus, contra Vasco, dia 21 de janeiro, e São Paulo, dia 25, pelo torneio Superseries.(globoesporte.com)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

PAPAI NOEL FLAJARAGUÁ, faz entrega de KIT COZINHA E BOLAS!

Nesta segunda-feira dia 08 de dezembro de 2014, a FLAJARAGUÁ, fez a entrega de brinquedos(kit cozinha para as 138 meninas e 146 bolas pros meninos), balas, pirulitos, pipoca doce e a desconcentração da equipe envolvida pela alegria das crianças, com a empoçgação do PAPAI NOEL(associado Carlos Eduardo Scheibe), a Flajaraguá, sendo recepcionada pela Diretora Sra. Andrea, comjuntamente com as Professoras da Creche Municipal Estrada Nova, do mesmo bairro Estrada Nova, colaboraram nas distribuições dos brindes(segue fotos da promoção). No aguardo de suas considerações, sem mais para o momento Atenciosamente A Diretoria

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

FLAJARAGUÁ, presente ao 3.º ENCONTRO DE RUBRO NEGROS EM BRAÇO DO NORTE!

Na noite de sexta-feira a Flajaraguá esteve presente no evento em que a EMBAIXADA DA NAÇÃO FLA BRAÇO DO NORTE, município do sul do Estado de Santa Catarina, onde a presença marcante dos rubro-negros da região, super lotaram o PESQUE PAGUE DO BORGETH, no 3.º Encontro Rubro Negro, parabens ao RONALDO ANGELIN e ao EMANUEL Embaixador da Fla-Braço do Norte, que ficou até às 01:00 da manhã, autografando as camisas dos torcedores e batendo fotos com todos. "O MAGRO DE AÇO", super gente fina e carismático, cordial e de uma simplicidade fora do comum(segue fotos do evento)

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Marketing rubro-negro: 22 meses de gestão da Chapa Fla Campeão do Mundo

E aí, caro rubro-negro, leia a matéria, e diga para nós se o Clube de Regatas do Flamengo, está ou não está no caminho certo. Segue na íntegra o texto da Diretoria de Marketing. Novo departamento assumiu em janeiro de 2013 Prezado rubro-negro, O Departamento de Marketing assumiu em Janeiro/13 com a missão de transformar o Mais Querido em um dos cinco maiores clubes do mundo. Para tanto, o único caminho possível era o da profissionalização, com a implantação de governança corporativa e contratação de executivos de mercado com metas e objetivos definidos. E foi o que fizemos. Optamos por dois pilares básicos: o resgate da credibilidade do clube, com o cumprimento de todos os compromissos assumidos (contratos assinados, dívidas contraídas, etc.) e o crescimento acelerado de receitas, para que se pudesse gerar recursos imediatos para investimentos no futebol, esportes olímpicos e na sede social. Dessa forma,temos funcionado prioritariamente com enfoque comercial. Usamos o prestígio e credibilidade pessoal de todos os integrantes do Conselho Diretor e do corpo executivo do clube. Fizemos um planejamento detalhado para a busca persistente por parceiros que estivessem dispostos a aportar recursos financeiros acreditando na marca Flamengo e na nova gestão. Estabelecemos como prioridade os projetos de marketing que gerassem o máximo de receita recorrente, de forma rápida e sem qualquer tipo de investimento ou risco de capital. Recebemos várias ideias e sugestões de ações por parte de sócios, parceiros e torcedores e demos seguimento somente naquelas que se enquadravam nas três premissas, embora dando apoio às ideias e projetos que não gerassem custo e investimento de tempo. Abaixo listamos alguns dos resultados conquistados com muito trabalho duro e seriedade ao longo desses 22 meses: Início do trabalho Encontramos o seguinte legado de 2012: - Total de R$ 212 MM/ano, concentrada em direitos de TV (mais de 54%). - O clube não tinha patrocinador master desde 2010 - Não havia nenhuma receita de sócio-torcedor, ao contrário de outros clubes brasileiros - Bilheteria :R$ 12MM/ano.. - Nenhuma receita com lojas oficiais. - Alta inadimplência de recebimentos de contratos de produtos licenciados. - Clube não tinha CNDs - Custo de financiamento da ordem de 260% do CDI - Clube não tinha credibilidade e baixo reconhecimento do mercado Realizações 2013-2014 A retomada rubro-negra exigiu foco, metas agressivas e muito trabalho. As realizações ajudaram a equilibrar as receitas e fortalecer o Mais Querido. Confira todos os produtos e resultados alcançados: Reconhecimento do mercado: redução do custo de captação de 260% do CDI para menos de 160% do CDI. O trabalho tornou possível a conquista do prêmio de transparência da Pluri e o reconhecimento de profissionais do mercado em pesquisa feita pelo site Teoria dos Jogos, onde o Flamengo deu um salto das últimas posições para a terceira no quesito credibilidade institucional. Baixo custo: os objetivos foram realizados com um custo anual do departamento abaixo de R$ 1,5MM. Sócio-torcedor: O Programa Nação Rubro-Negra já é um dos maiores do Brasil com mais de 58 mil sócio torcedores e o maior crescimento da história dos esportes de todo o mundo em apenas um ano. Tornou-se a segunda maior receita de patrocínio do clube, levantando mais de R$50 MM no período. Projetamos cerca de R$40 MM de receita em 2015. É um programa gerador de receita recorrente com uma série de alicerces sólidos como, por exemplo: a) Conveniência e desconto na compra de ingressos b) Acesso à rede de descontos do Movimento pelo Futebol Melhor c) Participar de experiências com o mais querido d) Rede de descontos exclusiva (com lojas como Walmart, Mabe e Centauro). e) Acesso a conteúdos exclusivos. f) Torcedores já podem converter pontos Multiplus em mensalidades do programa. Como meta no longo prazo para o programa, está o case do Benfica. O clube português consegue converter 4% de sua torcida em sócios-torcedores. Se o Flamengo chegar ao mesmo percentual, terá cerca de um milhão e seiscentos mil associados, gerando a receita equivalente a de um clube europeu. Clique aqui para ser também sócio-torcedor e fazer parte deste Flamengo mais forte. No curto e médio prazo, temos projetos em fase de desenvolvimento. A visão é sempre criar novas plataformas de relacionamento com a torcida, em novos canais de vendas e recebimento. Bilheteria: Em 2013/14 alcançamos R$ 87MM. Projetamos cerca de R$50MM para 2015. Ou seja, a maior receita de bilheteria entre clubes brasileiros. Na final da última Copa do Brasil, o Mais Querido vendeu 100% dos ingressos de forma online, tornando possível também que todos os estados da federação brasileira estivessem representados no Maracanã.Um a verdadeira festa da democracia rubro negra! Há também um desafio de melhorar nossas margens líquidas de bilheteria para chegarmos mais próximos aos clubes que competem conosco. Temos cerca de 40% de margem líquida enquanto clubes como o Cruzeiro chegam a ter 75%!! O aumento de arrecadação é resultado de uma maior eficiência na precificação dos jogos, além da presença do sócio-torcedor com maior conveniência na compra e utilização de outras praças atrativas para o Flamengo. Patrocinadores: Em 2015 devemos triplicar as receitas em relação a 2012, chegando a cerca de R$120MM, com o uniforme mais bem remunerado do Brasil. Hoje, o Manto Sagrado vale mais de R$80MM/ano. As receitas de patrocínio cresceram de cerca de R$40milhões em 2012 para cerca de R$70MM em 2013 e mais de R$90MM em 2014. Desde meados de 2013, o clube voltou a contar com patrocínio master, o que não acontecia desde 2010. No mesmo período, outros clubes da série A do Brasileiro, inclusive em São Paulo, vem tendo dificuldades na captação o que, mais uma vez, qualifica o trabalho. A equipe também conseguiu captar um volume considerável de recursos incentivados, garantindo apoio aos esportes olímpicos e alguns novos patrocínios em menor escala com entrega em propriedades digitais. É um caminho inovador que pode abrir novas receitas para o clube no futuro. Lojas: No início de 2013, o Flamengo não obtinha receita com lojas oficiais. Geramos mais de R$2 MM de receita em 2013, cerca de R$3 MM em 2014 e esperamos chegar a R$4 milhões em 2015. Após extenso trabalho, criamos um modelo de relação comercial entre o clube e lojas. Hoje, temos mais de 50 lojas oficiais espalhadas pelo Brasil.Contratamos uma empresa para impulsionar a expansão, gerenciar o relacionamento dos lojistas com fornecedores e cuidar de todo treinamento e suporte aos lojistas. A marca "Nação Rubro-Negra" já chega a vinte praças e queremos ter 300 lojas até o final de 2017. O projeto será uma importante ferramenta de crescimento do programa Sócio-Torcedor e de vendas da adidas e de produtos oficiais licenciados. Recentemente, abrimos a primeira loja oficial de clube de futebol em aeroportos brasileiros: no Aeroporto Santos Dumont, um dos maiores fluxo do pais com mais de oito milhões de passageiros circulando em seus corredores por ano. Licenciamento: Conseguimos crescimento de receitas reduzindo a inadimplência dos parceiros e melhorando os controles de cobrança. Houve aumento da receita anual de R$3MM para R$5MM. No momento, procuramos estreitar e tornar mais eficiente as relações com os principais licenciados e com a ajuda da adidas, atacar segmentos que hoje não são abastecidos. No geral,tivemos um salto de arrecadação anual projetado de cerca de R$150MM,mas os recursos disponíveis para investimentos ainda são escassos. Vamos pagar em 2015 estes R$150 MM apenas para cobrir pendências do passado,como parcelamentos de impostos, acordos, penhoras e dívidas; O custo anual de manter o clube e todas as suas atividades levarão outros R$150MM. E por fim,manter-se em dia com as obrigações legais,trabalhistas,etc. custarão outros R$ 50MM. Fica claro que,independentemente das vendas de jogadores,já somos em apenas 2 anos a maior arrecadação do Brasil entre os clubes de futebol. Infelizmente,como temos um altíssimo custo anual para "pagar o passado e custear o presente" (em 2015,R$ 350MM/ano),o desafio de crescimento acelerado de receitas continua a nossa frente.Persistimos focados na busca de projetos que atendam aos pilares de geração de receita de forma rápida,recorrente e de baixo custo.... Por isto não temos implementado tantas "ideias" que nos tem sido encaminhadas,todas "ações que o Marketing do Flamengo não prioriza...". Reconhecemos que não divulgamos adequadamente tudo o que construímos,e por isto,pedimos desculpas.Falhamos em comunicar mas jamais em realizar.Pensamos que os fatos acima mencionados corroboram o que aqui afirmamos. E por fim,outra boa notícia: estamos perto do necessário equilíbrio para garantirmos um clube forte em todas as áreas,principalmente no futebol. As bases estão lançadas ,serão fortalecidas e expandidas. 2015 será ainda melhor para os verdadeiros rubro negros,aqueles que acreditam em nossa máxima de campanha: "Tudo pelo Flamengo,nada do Flamengo" Desde já muito obrigado pela seu apoio e atenção SRN, Luiz Eduardo Baptista & Equipe

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Pacotão do Fla: Gabriel faz um pouco de tudo e embala vitória contra o Galo

Jogador dá cruzamento para Cáceres abrir o placar no Maracanã e sofre o pênalti cobrado por Chicão, que sacramentou o triunfo da equipe sobre o Atlético-MG. Dribles, passes, cruzamentos, jogadas individuais e um pênalti sofrido. Gabriel não fez gol na vitória de 2 a 0 do Flamengo sobre o Atlético-MG, pela semifinal da Copa do Brasil, quarta-feira, no Maracanã (assista aos melhores momentos no vídeo abaixo). Entretanto, os lances mais importantes da partida passaram pelos pés do jogador, autor do cruzamento para Cáceres abrir o placar e protagonista do pênalti convertido por Chicão. A defesa salvadora de Paulo Victor, no fim do segundo tempo, também merece ser exaltada, afinal, impediu que o Galo assinalasse um gol fora de casa. O goleiro espalmou a bola em chute cara a cara com Marion. A fase de Gabriel, definitivamente, é a melhor de sua carreira. Não satisfeito em ser um dos principais jogadores do Flamengo nesta temporada, o meia construiu uma jogada digna de craque. Combinou drible de cabeça, arrancada, finta e, ao enfileirar os adversários, foi parado apenas pela falta, cometida por Josué, dentro da área. No primeiro tempo, Gabriel, por pouco, não havia sofrido a penalidade máxima. Pela esquerda, praticamente na risca lateral da grande área, o jogador sofreu a falta, que viria a originar o primeiro gol rubro-negro. O detalhe é que, após a cobrança de João Paulo bater no travessão, Gabriel, do lado oposto, cruzou para Cáceres cabecear e balançar as redes. Pouco exigido durante os 90 minutos, Paulo Victor voltou a comprovar que atravessa ótima fase. Aos 37 minutos do segundo tempo, ele executou uma defesa espetacular, após chute de Marion, de dentro da pequena área. Puro reflexo. Jogador fundamental no esquema tático de Vanderlei Luxemburgo, Everton assustou a torcida aos 21 minutos da etapa complementar. Ele arrancou para receber o passe e, em uma freada brusca, pôs a mão na coxa esquerda. Seria, esta, a última participação do atleta na partida. A vitória convincente do Flamengo teve apenas um ponto negativo: a excessiva quantidade de passes errados do time. Ao todo, os comandados de Vanderlei Luxemburgo distribuíram 44 nos pés dos adversários.(globoesporte.com)

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

FLAJARAGUÁ faz entrega de 54 litros de leite integral a ONG SOL

BOA TARDE ASSOCIADOS E AMIGOS DA FLAJARAGUÁ Conforme o Estatuto da FLAJARAGUÁ, onde o lema é "SERVIR AO PRÓXIMO", e dando continuidade ao trabalho realizado constantemente pela diretoria, no último domingo dia 19/10, nas dependencias da chácará do AMIGO MAFEZZOLLI, no bairro Estrada Nova, pedimos aos associados a colaboração e a doação de 1 LITRO DE LEITE INTEGRAL, para a ONG SOL Grupo de Solidariedade, que faz um trabalho excepcional para com as crianças da cidade de Jaraguá do Sul, foi entregue pelo Sr. Sérgio Dalpiaz, um total 54 LITROS DE LEITE INTEGRAL, às Sra.(s) Flávia Rafaela Ramos(Assistente Social), Ligia Cristina Biciesto Diniz(Psicóloga), e Cristiane Hiendlmayer(Terapeuta Ocupacional), e ao Sr. Hugo Vinicius Giarola Ferraz(Presidente), nós da FLAJARAGUÁ, nos sentimos honrados em poder contribuir com a causa social da ONG, e na certeza de que o comprometimento da ação, faz valer o trabalho comunitário em que nós propusemos a fazer. Segue as fotos para que fique registrado o ATO nos arquivos da Flajaraguá. (foto 1 - Carta de agradecimento do Grupo SOL SOLIDARIEDADE) (foto 2 - Sérgio, entregando o leite às Sra.(s) Flávia, Ligia e Cristiane) (foto 3 - para registro da ONG, ao lado da logo da entidade) (foto 4 - Para que o registro possa ser registrado oficialmente, com a logo) No aguardo de suas considerações, sem mais para o momento Atenciosamente Sérgio Dalpiaz Presidente Flajaraguá

‘Peladeiro’ na visão de Luxa, Gabriel segue conselhos: ‘Coisas simples’

Atacante do Flamengo destaca importância do comandante na sua subida de produção. São cinco gols marcados desde a sua chegada ao clube em 18 jogos. Descoberto na várzea baiana, Gabriel começou a tarde no futebol. Chegou já aos 18 anos nas categorias de base do Bahia, quando muitos jogadores nessa idade já se destacam nos elencos profissionais. Depois de boas temporadas, foi contratado pelo Flamengo no começo do ano passado e, agora, começa a aparecer como um dos destaques do time no fim de 2014. O seu crescimento e sua consolidação como jogador importante no elenco coincidem coma chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. Até a chegada do comandante em julho deste ano, Gabriel havia marcada sete gols em 68 jogos. Com ele, são cinco em 18 participações. Luxemburgo conhece o passado de Gabriel. Depois da vitória por 2 a 0 sobre o Internacional, com dois gols seus, o treinador chamou o jogador de peladeiro, lembrando sua origem. Ele me dá vários conselhos, sabe da minha história, que cheguei tarde no futebol e tenho um caminho a percorrer. É procurar escutar. São coisas simples, como entrar mais na área, caprichar nos passes, dominar antes de tocar de primeira para ter mais controle da bola – comentou Gabriel. Os cinco gols sob o comando de Luxemburgo foram marcados nos últimos sete jogos. Nessa sequência, o Flamengo venceu cinco jogos e perdeu dois, conseguindo a classificação para a semifinal da Copa do Brasil e ficando mais distante da zona da confusão no Campeonato brasileiro. Sempre treinei finalizações e estou treinando um pouco mais. Quando não jogo, procuro me aperfeiçoar ainda mais. Venho fazendo gols porque as oportunidades estão aparecendo. A bola sobra para quem entra na área – disse o jogador. Luxemburgo também recebeu elogios de Gabriel. Para o atacante, é preciso aprender com quem tem história no futebol para poder crescer ainda mais e se firmar no Flamengo. Ele é diferente. A vida dele mostra muitos títulos. É extremamente focado e inteligente. Dentro do jogo parece que está em campo – afirmou Gabriel, que viaja com o grupo nesta quinta-feira para enfrentar o Botafogo em Manaus, sábado, às 21 horas(horário de Brasília), na ARENA DA AMAZONIA.(www.falandodeflamengo.com.br)

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Qualquer dia "tamo" aí: rubro-negros profetizam volta à Libertadores

Torcida do Fla ultrapassa marca de 32 mil pagantes no Maracanã pela nona vez em dez jogos pós Copa e não contém empolgação com vaga semifinal da Copa do Brasil. Vanderlei Luxemburgo não deixou a zona da confusão de lado, mas não dá mais para convencer o torcedor do Flamengo de que a manutenção na Série A é a grande meta para temporada. O mantra repetido pelo treinador desde sua chegada ao clube não cola mais. E mais de 40 mil rubro-negros fizeram questão de dar esse recado em alto e bom som na vitória por 1 a 0 sobre o América-RN, quarta-feira, no Maracanã. Na partida em que ultrapassaram a marca de 32 mil pagantes pela nona vez em dez compromissos depois da Copa do Mundo, os torcedores deixaram claro que evitar o rebaixamento no Brasileirão não é mais o suficiente e avisaram: "Libertadores, qualquer dia tamo aí!". Com a lembrança de 2013 ainda fresca na memória, os flamenguistas já não conseguem segurar a empolgação a quatro passos do possível bi consecutivo da Copa do Brasil (quarto título na história). Diante do América-RN, o clima de festa tomou conta do Maracanã antes mesmo do início da partida. Os 42.406 presentes (32.760 pagantes) cantaram um vasto repertório de canções durante os 90 minutos. Se foram premiados com apenas um gol, não se privaram de celebrar nas mais variadas situações. Defesas de Paulo Victor, desarmes de Cáceres, dribles de Everton e até mesmo a expulsão de Marcelo fizeram os rubro-negros extravasarem a alegria.
Não era nem necessária a informação de 27 mil ingressos vendidos antecipadamente para ter a certeza de que a partida teria grande público. Desde o início da noite, a movimentação nos arredores do Maracanã já era grande, assim como o clima de otimismo dos rubro-negros. Logo que os portões foram abertos, às 20h, quem decidiu entrar no estádio pôde acompanhar nos telões a partida do time de basquete contra o Orlando Magic e teve início a cantoria, que foi quase ininterrupta no setor onde ficam as torcidas organizadas. No anúncio das escalações no telão, um dos poucos momentos onde a torcida demonstrou insatisfação. Enquanto Eduardo da Silva, Léo Moura e até o novato Marcelo foram festejados, João Paulo recebeu vaias, que se repetiram em alguns momentos com bola rolando. Os protestos, no entanto, foram quase imperceptíveis diante do apoio das arquibancadas desde o apito inicial. Quando a bola estava nos pés do América-RN, ouviam-se vaias. Quando o Fla recuperava, incentivo. A empolgação, por sua vez, foi diminuindo a medida que a equipe não dava a resposta em campo. Em vantagem e com um adversário desmantelado por desfalques, o Flamengo jogava sem pressa, trocava passes no campo ofensivo e deixava a partida monótona. Dizer que o Maracanã ficou em silêncio seria exagero, mas poucos foram os que se mantiveram animados durante todos os 45 minutos iniciais. Na saída para o intervalo, gritos de "Queremos raça". No segundo tempo, o Flamengo ganhou fôlego com a entrada de Gabriel, e a torcida foi no mesmo ritmo. Em muitos decibéis, puxou o time para o ataque e emendou sem parar a versão do hit da Argentina na Copa, "Decime que se siente". Na letra rubro-negra, os torcedores prometem apoiar a equipe até o final mesmo nos piores momentos. Mas a quarta-feira era de bons momentos, principalmente após o gol de Gabriel, aos 18 minutos. A partir daí, quase tudo que acontecia em campo era retribuído com aplausos. Até Marcelo, que foi expulso por receber o segundo cartão amarelo, deixou o gramado ovacionado. Por mais que o América-RN assustasse em bons contragolpes, a torcida do Flamengo não parava de cantar. O repertório tinha profecia de título, samba-enredo da Estácio de Sá em homenagem ao centenário do clube e reverência a si próprio: "Que torcida é essa!?". Com a vaga praticamente garantida, o time de Vanderlei Luxemburgo atacava pouco, e os momentos de vibração passaram a ser defensivos. Paulo Victor, com três grandes defesas no fim, foi quem mais levantou a galera: - Tenho que parabenizar. A torcida sabe a importância que têm. Quando estão do nosso lado, fazem a diferença. E já convoco para seguirem com a gente até o final. Vamos precisar da força deles - disse o goleiro. Com camisas girando no ar, os rubro-negros acompanharam os minutos finais da partida cantando que era "festa na favela", até o que o filme de 2013 passou pela cabeça. Assim como na temporada passada, o Flamengo que sofre no Brasileirão dá a volta por cima na Copa do Brasil, e o que era um sonho distante após a derrota por 3 a 0 para o Coritiba, no jogo de idas das oitavas de final, voltou a ser obsessão. Uníssono, o Maracanã gritou: "Ihhhh, Libertadores, qualquer dia tamo aí". Para disputar novamente a competição continental, o Flamengo terá pela frente o Atlético-MG, na semifinal. Na próxima sexta-feira, será decidida a ordem dos confrontos em sorteio na CBF. A julgar pela empolgação e até pelo histórico recente, uma coisa já está definida: o jogo do Maracanã terá casa cheia. (globoesporte.com)

terça-feira, 14 de outubro de 2014

FLAMENGO tem sua maior média de público desde a conquista do título de 2009

O Flamengo tem contado com a sua torcida como principal força no Campeonato Brasileiro. Mesmo diante de derrotas, como para Grêmio, Goiás e Santos, vaias foram evitadas e o time ainda foi aplaudido. O resultado acabou sendo positivo, com uma reação na tabela e a recuperação diante do Cruzeiro, líder da competição. Com os 36.645 pagantes da vitória de domingo, o Flamengo chegou a uma média de 27.727 por jogo. É a terceira melhor da competição, perdendo apenas para São Paulo (28.277) e Corinthians (29.328). Mas essa é a maior marca do clube carioca desde a conquista do título em 2009, quando teve 40.035 por jogo. O fenômeno do engajamento dos torcedores repete 2013. Na ocasião, o time também ganhou a confiança dos flamenguistas na parte final do Campeonato Brasileiro, conincidindo com a campanha do título na Copa do Brasil. Quarta-feira, por exemplo, o Flamengo volta a campo pela Copa do Brasil. Vai decidir com o América-RN uma vaga nas semifinais depois de vencer o jogo de ida por 1 a 0, em Natal. A procura por ingressos já é intensa e está aberta desde a semana passada. Mais um capítulo que pode relacionar as duas competições e fazer a média de público aumentar no Campeonato Brasileiro. Nos últimos oito jogos como mandante no Campeonato Brasileiro, o Flamengo superou a barreira dos 30 mil pagantes. O recorde ainda é da derrota por 1 a 0 para o Grêmio, com 51.858 pagantes, no dia 6 de setembro. - Sem palavras para essa torcida. Teve uma parte do jogo em que fiquei analisando, olhando para tudo quanto é lado, como uma criança boba, sem saber onde estava - comentou Anderson Pico, que fez sua estreia com a camisa do Flamengo no jogo contra o Cruzeiro. Entre 2007 e 2009, o Flamengo liderou a média de público do Campeonato Brasuleiro, sempre acima dos 39 mil, com sua maior marca nos pontos corridos em 2008, com 40.694. Faltam cinco jogos como mandante para fazer a marca subir. O próximo no Brasileiro é contra o Internacional, dia 22/10.(globoesporte.com)

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Flamengo muda treino de sábado para a Gávea e abre para a torcida

Vitória sobre o Figueirense motivou decisão de abrir última atividade antes do Cruzeiro. nicialmente marcado para o Ninho do Urubu, o treino do Flamengo deste sábado será realizado na Gávea. A atividade, última antes da partida contra o Cruzeiro, no Maracanã, terá início às 10h e será aberta à torcida. A decisão foi motivada pela vitória dessa quarta-feira sobre o Figueirense, por 2 a 1, no Orlando Scarpelli. Os treinamentos na sede rubro-negro têm sido mais frequentes, embora Luxemburgo tenha sido um dos maiores defensores da transferência de todo o departamento de futebol para o Ninho do Urubu. Na sua última passagem, entre 2010 e 2012, comandou treinamentos apenas no centro de treinamento. (www.flandodeflamengo.com.br)
Na noite de 08 de outubro, a Flajaraguá se deslocou até a capital de todos os catarinenses, com 15 sócios da Embaixada, numa viagem tranquila e serena, RICARDO CAMARGO, NICO, SÉRGIO, EDSON(keno), JARDEL, ADEMIR, ALEXANDRE, LUCIO, ADENILSOM, RICARDO P, WILSO, JEAN CARLOS, EMIR(schimia), MARCELO E CHRISTIANO, à todos o nosso sincero agradecimentos, e ao seu Gesser por aturar oa fanáticos rubro-negros. A Diretoria

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Wallim Vasconcellos afirma que estádio ‘cedo ou tarde estará na pauta’

Dirigente fala sobre desafio em sua nova pasta no Flamengo e os planos para 2015. Wallim Vasconcellos foi de candidato a Presidente do Mais Querido a Vice-Presidente de Futebol. À frente desta pasta, conquistou os títulos da Copa do Brasil 2013 e da Taça Guanabara, assim como o Campeonato Carioca de 2014. Desde que anunciou sua saída do cargo, muitos acreditaram que a tendência seria o afastamento do dirigente do Clube. No entanto, Wallim decidiu permanecer por entender que precisava afirmar sua posição política. Assumiu, no final de agosto, a Vice-Presidência de Patrimônio do Rubro-Negro e, agora, conta ao Falando de Flamengo sobre o seu novo desafio e quais os planos para o próximo ano. Com a ida do Wrobel [ex-Vice Presidente de Patrimônio] para o Futebol, o Presidente me convidou para o Patrimônio e eu aceitei. É uma Vice-Presidência que possui grandes desafios. Já recomeçamos as obras dos módulos 16 e 17 (alojamento da equipe profissional) com recursos de incentivo fiscal da Lafarge e da Ambev; esperamos terminar estes módulos até meados do próximo
O Plano Diretor para a Gávea será o marco de um novo Clube, moderno e voltado exclusivamente para o esporte e lazer dos sócios. Fizemos algumas alterações com base nas informações que recebemos de uma pesquisa aplicada junto aos sócios. Temos a intenção de apresentá-lo aos sócios e ao Conselho Diretor até o mês de novembro. O principal legado foi a reforma do gramado da Gávea e dos vestiários, além de equipamentos; a exposição do Flamengo na mídia internacional também trouxe benefícios ao Clube. A equipe olímpica americana ocupará parte das dependências da Gávea durante as Olimpíadas; as instalações que serão utilizadas serão reformadas pelo próprio comitê, em comum acordo com o Flamengo. Existe a possibilidade de que um novo grupo investidor assuma as obras e o contrato com o Flamengo, mas não há nada de concreto ainda. O fato é que o contrato firmado com a empresa REX [braço imobiliário do grupo de Eike] continua válido.
Nova arena de basquete na Gávea, mito ou realidade? Em que pé está esse tema dentro do clube. O projeto da nova arena esportiva na Gávea está atualmente na Prefeitura, seguindo todos os trâmites necessários para a sua aprovação. Assim que todos os passos forem cumpridos, o projeto será apresentado aos sócios. É uma obra totalmente financiada por uma empresa privada, sem custos financeiros para o Flamengo. Ela vai servir para vários esportes e não só para o basquete. Não tenho duvidas que este novo ginásio vai ser um grande marco Olímpico, não só para o Flamengo como também para a cidade do Rio de Janeiro. A construção de um estádio próprio ainda não está sendo discutida, mas é um assunto que cedo ou tarde estará na pauta. A escassez de recursos causada por inúmeros compromissos herdados do passado – que têm que ser honrados – vem causando um atraso na velocidade das obras de recuperação e manutenção do Clube. De qualquer maneira, quem frequenta a Gávea já pode notar uma melhoria em termos de conservação e limpeza. A maneira viável de melhorar o Clube, atualmente, é através de projetos de lei de incentivo fiscal e de venda de espaços para anunciantes. Várias negociações já estão em andamento e esperamos em breve anunciar reformas na infraestrutura do Clube, já de acordo com o novo Plano Diretor. A piscina olímpica é uma das nossas prioridades e estamos buscando empresas que queiram destinar parte do seus impostos para reconstruí-la. Esperamos poder, em breve, informar sobre a sua reconstrução.(www.falandodeflamengo.com.br)

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Memórias de um capitão: em prantos, Léo Moura passa a limpo vida no Fla

Prestes a completar 500 jogos pelo Rubro-Negro, lateral-direito relembra trajetória de oito títulos, esclarece polêmicas, adia aposentadoria e deixa futuro na mão do clube. Um brinde ao amor. A celebração de um relacionamento que começou até certo ponto despretensioso em um 12 de junho, dia dos namorados, e terá na tarde de sábado, no Maracanã, o capítulo de número 500. Léo Moura é sinônimo de Flamengo há quase dez anos. Torcedor na infância, o menino da Vila Kenedy precisou rodar bastante até, enfim, vestir a camisa do clube do coração. Passou por Holanda, Bélgica, Portugal, todos os outros rivais do Rio, dez clubes no total, até desembarcar na Gávea em meados de 2005. Nove anos e quatro meses depois, completa diante do Santos, cinco centenas de exibições com a camisa rubro-negra.
A partida, válida pela 26ª rodada do Brasileirão, será praticamente um evento em celebração ao capitão do Flamengo. No meio da tabela, rubro-negros e santistas aspiram pouco na competição, mas os 19 mil ingressos vendidos até a noite de quinta-feira deixavam clara a importância do programa na véspera das eleições. Na Gávea, o presidente é Léo Moura, que será recebido no Maracanã como "chefe do estado flamenguista". Uma série de homenagens está programada para o lateral-direito antes e depois do jogo.
Nesta sexta-feira, véspera da marca histórica, Léo Moura conversou com o GloboEsporte.com sobre sua história no Flamengo. Com os oitos troféus conquistados ao longo de quase uma década (um Brasileirão, duas Copas do Brasil e cinco Cariocas) expostos no gramado da Gávea, o lateral-direito passou a limpo sua trajetória no clube: celebrou títulos, programou um futuro além de dezembro de 2015 - o que era seu desejo de aposentadoria inicialmente -, admitiu seguir a vida em outro clube caso não tenha o contrato renovado e esclareceu polêmicas, como os relacionamentos com Álvaro e Cuca em 2009. Com a emoção à flor da pele, o capitão do Flamengo recebeu ainda o carinho de pessoas determinantes nesta trajetória de sucesso e não conteve as lágrimas, caiu em prantos. Clique nos vídeos e confira todo bate-papo com Léo Moura, que pisa às 16h20m (de Brasília), no gramado do Maracanã para escrever mais uma página marcante de uma história de 235 vitórias, 135 empates, 129 derrotas e 47 gols com a camisa rubro-negra.(globoesporte.com)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Eufórica com o título, torcida do FLAMENGO invade a quadra da Arena após vitória!

Logo depois da confirmação do placar de 90 a 77 e o fim do jogo os fãs desceram, burlaram a segurança e adentraram o local da disputa para festejar com os jogadores. Após levar o Carioca, o NBB, a Liga das Américas e a Liga Sul-Americana, o Flamengo conquistou neste domingo o título mais importante de times do mundo, a Copa Intercontinental de Clubes, ao derrotar o Maccabi Tel Aviv com sobras por 90 a 77 (46 a 36). E a velha máxima de que, às vezes, a torcida do Rubro-Negro parece estar dentro de campo com os atletas, nesse caso, de quadra, pode ser usada de forma literal desta vez. Afinal, logo depois do fim do confronto, os fãs eufóricos burlaram a segurança e invadiram o local do duelo. Agentes da Polícia Militar chegaram a entrar na quadra também, tentando conter a multidão. A voz no sistema de som da Arena da Barra disse que, enquanto eles não saíssem, não seria realizada a entrega do troféu e das medalhas. Além disso, pediu que os jogadores rubro-negros fossem para o vestiário imediatamente. Eles estavam eufóricos também. O argentino Walter Herrmann, por exemplo, subiu na cesta e fez o tradicional gesto de cortar a rede que fica em volta do aro. Os atletas do Maccabi, por sua vez, deixaram a quadra logo depois do fim do jogo. O time carioca precisava de uma diferença de no mínimo quatro pontos após a derrota por 69 a 66 na primeira partida, na última sexta-feira. E, em uma atuação coletiva perfeita e com grandes momentos individuais do argentino Nico Laprovittola e do americano Jerome Meyinsse, a equipe do técnico José Neto triunfou. Com 24 pontos e seis rebotes, Laprovittola, que terminou a partida eliminado com cinco faltas, foi o grande nome da conquista rubro-negra. Meyinsse, que anotou 22 pontos e cinco rebotes, e Marquinhos, com nove pontos, quatro rebotes e duas assistências, também se destacaram.(globoesporte.com)

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Gabriel substitui Eduardo da Silva, e Samir treina na vaga de Chicão

Meia-atacante é o escolhido para o lugar do croata contra o São Paulo, mantendo o esquema tático. Camisa 3 é poupado, e jovem pode voltar após dois meses. Gabriel foi o eleito de Vanderlei Luxemburgo para substituir Eduardo da Silva no duelo com o São Paulo, quarta-feira, no Morumbi, pela 24ª rodada do Brasileirão. O meia-atacante foi testado no lugar do croata, que se recupera de uma lesão muscular, em coletivo realizado nesta terça, na Gávea. Outra novidade foi a presença de Samir entre os titulares, uma vez que Chicão foi poupado da atividade, de acordo com o departamento médico. Eleito para substituir Eduardo da Silva no clássico com o Fluminense, no último domingo, Lucas Mugni teve atuação muito ruim e perdeu espaço. Uma outra opção de Luxa para o setor era a entrada de Luiz Antonio, com uma formação mais precavida fora de casa, mas o treinador optou por manter o esquema 4-2-3-1. Com isso, Canteros, que volta ao time, forma a dupla de volantes ao lado de Cáceres, seguido de uma linha de três com Everton aberto pela esquerda, Gabriel na direita e Márcio Araújo centralizado. Por fim, Alecsandro joga no comando de ataque. No trabalho desta terça, na Gávea, Vanderlei não se privou de paralisar as jogadas para orientações táticas, principalmente ofensivas. Antes, porém, ainda no aquecimento, o técnico já tinha dado indício de que Gabriel seria seu escolhido para o lugar de Eduardo, ao tirá-lo da roda de bobinho para bate-papo em particular. Quem também conversou sozinho com o comandante foi Chicão, que deu apenas um trote em volta do gramado. Os médicos informaram que o zagueiro não tem lesão e foi somente poupado. Caso seja escalado, Samir volta a atuar pelo Brasileirão depois de dois meses. O zagueiro sentiu uma lesão na coxa na derrota para o Atlético-PR, dia 16 de julho, e desde então só entrou em campo nas duas partidas contra o Coritiba, pela Copa do Brasil. O Flamengo entra em campo para encarar o São Paulo com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Chicão (Samir) e João Paulo; Cáceres e Canteros; Gabriel, Márcio Araújo e Everton; Alecsandro. O trabalho na Gávea, como tem sido costume, contou com boa presença de torcedores, que não se privaram de apoiar o elenco durante toda a atividade. No aquecimento, o argentino Canteros foi um dos mais festejados. Com 30 pontos, o Flamengo é o 11º colocado no Brasileirão, e o confronto com o São Paulo está marcado para às 22h (de Brasília), desta quarta-feira.(globoesporte.com)

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Mais uma vitória da torcida do Flamengo, A NAÇÃO É NOTA DEZ!

Falar da torcida do Flamengo pode ser clichê, mas mesmo com o passar dos anos, é impressionante o que o 12 jogador do Rubro-Negro é capaz de fazer. Time por time, o Corinthians tem enorme superioridade. Porém, com a força da torcida, o Flamengo conseguiu ser melhor na maior parte do jogo e venceu. No gol de Wallace, Eduardo da Silva, que ajeita a bola, estava impedido. No entanto, pouco importou para o torcedor, que só queria saber de fazer festa. Por isso, o pênalti perdido por Eduardo da Silva acabou passando batido. Antes de a bola rolar, o flamenguista sentiu saudades ao analisar a escalação do Corinthians, com os ótimos Elias e Renato Augusto. Porém, a vitória só fez com que o torcedor lembrasse de quem ele não sente nenhuma falta: o técnico Mano Menezes. O triunfo sobre a equipe dele era fundamental. A torcida queria mostrar ao treinador que está melhor longe dele. Com a atuação de ontem, outra coisa foi importante para o torcedor: poder sonhar com pontos mais altos na tabela do Campeonato Brasileiro. Será difícil, mas se o meia Everton continuar correndo como está, porque não almejar uma vaga no G4? Para que o sonho vire realidade, uma vitória diante do Palmeiras, na próxima quarta-feira, também terá muito valor. Assim, a equipe iniciaria uma nova sequência de vitórias e viria embalada para o Fla-Flu do próximo domingo. Mas mais importante do que todas as coisas citadas acima é que a torcida mantenha esta postura até o fim do Campeonato. Mesmo se o resultado não for bom na quarta, é obrigação do rubro-negro lotar o Maracanã diante do Fluminense. Se o “eu juro que no pior momento, vou te apoiar até o final” prometido na arquibancada for cumprido, time e torcida terão motivos para comemorar no fim.)BLOG FALANDO DE FLAMENGO)

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Filho da terra, Everton volta realizado a Mato Grosso: "Uma história bonita"

Após sair de casa aos 11 anos para tentar a sorte no Paraná, jogador fará contra o Goiás primeiro jogo oficial como profissional no estado onde nasceu: "Passa um filme". Desde a saída precoce da pequenina Nortelândia até a noite desta quarta-feira se passaram 14 anos. Quatorze anos para o sonho do menino Everton, que deixou a família ainda criança, se tornar realidade: jogar uma partida oficial no estado onde nasceu. E em grande estilo, com a camisa do Flamengo e num estádio de Copa do Mundo. Com seu fanatismo, a torcida cuiabana já deu mostras de que a partida contra o Goiás, às 22h (de Brasília), será especial depois de 16 anos de saudade do Rubro-Negro. Nenhum mato-grossense, porém, terá mais motivos para se emocionar do que o camisa 22 do time de Vanderlei Luxemburgo. Canhoto, veloz e habilidoso, Everton não precisou de muito tempo para chamar a atenção em sua cidade natal, que hoje conta com cerca de 6 mil habitantes. Em 1999, moradores de Nortelândia já falavam do prodígio que deixava todo mundo boquiaberto nos campinhos de futebol da cidade. Tanto que a fama chegou aos ouvidos de um olheiro do Paraná Clube, que passeava pelo local e foi determinante para mudar a vida daquele que tem sido o principal jogador do Flamengo na temporada. – Um senhor foi passar as férias na minha cidade, e eu já era muito falado. Disseram que tinha um jogador com as minhas características, ele foi me ver jogar e gostou. Meus pais na época foram meio loucos por me deixarem ir com 11 anos. Mas deu tudo certo. Fiquei oito anos no Paraná Clube, o que mudou minha vida. Sou muito grato por tudo que fizeram por mim. Morei um tempo com este olheiro. Era muito novo, fui sozinho. É uma história bonita – conta Everton orgulhoso. Com o que conquistou através do futebol, Everton tirou os pais do Mato Grosso – sua família atualmente tem residência fixa no Paraná. Nos primeiros anos, entretanto, o jovem aspirante a craque aproveitava toda brecha para correr para o colo dos pais. E não era fácil percorrer os 1.915km de distância.
– Vinha de ano em ano de ônibus, cerca de 24 horas de viagem. Só aos 17 anos, quando tudo começou a melhorar, que consegui levar meu pai e minha mãe. Quando pisar na Arena Pantanal para enfrentar o Goiás, Everton terá milhares de conterrâneos ao seu favor. Mesmo como visitante, o estádio estará pintado de vermelho e preto para decorar ainda mais as imagens que vão passar pela cabeça do meia-atacante antes de a bola rolar. – Passa um filme. É difícil imaginar que um jogador vai sair de onde eu saí, uma cidade (então) com 4 mil habitantes, para depois jogar num clube como o Flamengo. Voltar aqui e ver meus tios, meus avós, todo mundo feliz, me deixa muito grato. Em toda carreira, Everton disputou apenas uma partida no Mato Grosso: em 2013, um amistoso contra o Cuiabá, pelo Atlético-PR. Nesta quarta-feira, será a primeira vez como profissional, no jogo número 82 com a camisa do Flamengo – em duas passagens. Ao todo, são 41 vitórias, 22 empates e 18 derrotas, com dez gols marcados.(globoesporte.com)

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Mengão em Cuiabá: nova carga de 800 ingressos é colocada à venda

Mais de 30 mil ingressos já foram vendidos para o jogo desta quarta-feira diante do Goiás, na Arena Pantanal, em Cuiabá. A empresa organizadora do jogo entre Goiás e Flamengo anunciou na manhã desta terça-feira a venda de uma pequena carga de 800 ingressos para a partida de amanhã. Os ingressos estão sendo vendidos somente nas bilheterias do Ginásio Aecim Tocantins. Até às 10h da manhã o movimento já era grande no local. A Arena Pantanal deve bater seu recorde de público do período pós-Copa com um público superior a 32 mil pessoas. Desde sexta-feira, quando a venda foi suspensa, a procura por ingressos foi muito grande. Os valores dos ingressos vendidos para este jogo variam de R$ 35 a R$ 150. Goiás e Flamengo se enfrentam nesta quarta-feira pela 20ª rodada do Brasileirão, às 22h (de Brasília), na Arena Pantanal, em Cuiabá.(globoesporte.com)

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Seis pontos acima da meta de Luxa, Fla inicia novo bloco de quatro jogos

Nas contas do treinador, ideal é aproveitamento de 50% a cada sequência estabelecida no início de seu trabalho. Nova série inicia quarta-feira contra o Goiás. Quando assumiu o Flamengo às vésperas do confronto com o Botafogo, o técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou que o time precisaria conquistar 50% dos pontos até o fim do Campeonato Brasileiro para se livrar do rebaixamento. Internamente, dividiu a competição em blocos de quatro jogos. Nos dois primeiros, o desempenho foi acima da expectativa e, por isso, a derrota para o Grêmio não teve um impacto maior na tabela de classificação. Em cada um dos dois primeiros blocos, o Flamengo conseguiu três vitórias e uma derrota, com nove pontos conquistados - no total, foram oito jogos, com seis vitórias e duas derrotas, com 18 pontos. O aproveitamento de 75% só está abaixo do conquistado pelo Cruzeiro, líder absoluto do Campeonato Brasileiro, em toda a competição. Nesta quarta-feira, contra o Goiás, em Cuiabá, o Flamengo vai iniciar o terceiro bloco de quatro jogos. Ainda terá pela frente o Corinthians, no Maracanã, o Palmeiras, no Pacaembu, e o clássico com o Fluminense. No primeiro turno, foram quatro pontos conquistados contra esses adversários, abaixo do que Luxemburgo planeja. - Começamos mal (contra o Grêmio) e depois tivemos altos e baixos. Poderíamos embalar. A equipe procurou fazer o gol, jogou para frente. O Grêmio jogou por uma bola e acabou fazendo. O resultado de empate já seria ruim, mas é uma situação em que estamos em uma posição no meio da tabela e vamos procurar ganhar mais uns três jogos no início do returno para subir mais - comentou o atacante Alecsandro. O discurso dos jogadores é exatamente o mesmo de Luxemburgo, o que demonstra uma sintonia. Contra o Grêmio, ele teve uma série de desfalques e poderá contar com algumas peças importantes no confronto com o Goiás, como Wallace e, principalmente, Everton. Além disso, espera pelo retorno de Cáceres, que está com a seleção paraguaia e atuou domingo contra os Emirados Árabes em amistoso disputado na Áustria. Outra situação a ser analisada é a questão física dos jogadores que atuaram nessa sequência de jogos contra Vitória, Coritiba e Grêmio. Sete estiveram em campo em todos eles: Paulo Victor, Léo Moura, João Paulo, Márcio Araújo, Canteros, Gabriel e Alecsandro. Três sequer foram substituídos: Paulo Victor, João Paulo e Canteros. - Lutamos bastante, mas infelizmente uma bola no fim matou o jogo. Tem que recuperar, pois quarta-feira já temos um jogo difícil contra o Goiás. Talvez, se não tivéssemos feito um bom jogo, eles (torcedores) não iriam aplaudir - comentou o volante Márcio Araújo.(globoesporte.com)

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Fla esgota ingressos de jogo com o Grêmio e bate recorde do Brasileirão

Todos os bilhetes destinados aos rubro-negros foram comercializados. Carga total é de 52.568, das quais três mil são para torcida visitante e ainda não estão esgotadas. Ingressos esgotados para o confronto entre Flamengo e Grêmio, sábado, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã, pela 19ª rodada do Brasileirão. O Rubro-Negro confirmou nesta sexta que todos os bilhetes destinados aos flamenguistas, 49.568, foram comercializados. A carga total é de 52.568, e os três mil restantes são para a torcida visitante e serão vendidos neste sábado. O público baterá o novo recorde desta edição da competição, superando São Paulo e Criciúma, disputado em 2 de agosto, com 46.512 pagantes. A venda de ingressos teve início no último domingo somente para sócios-torcedores e foi aberta para o grande público na quarta-feira. Desde então, filas se formaram nos pontos de venda e o setor Norte esgotou com grande antecedência, ainda no início da quinta-feira. A mobilização rubro-negra se dá pela reação no Brasileirão, no qual o time vem de cinco vitórias consecutivas, e a volta por cima na Copa do Brasil após perder por 3 a 0 para o Coritiba no jogo de ida. O Fla devolveu o placar no Maracanã, quarta-feira, e venceu nos pênaltis por 3 a 2, com Paulo Victor como herói. Diante da grande procura de bilhetes para o jogo com o Grêmio, o Flamengo já trabalha para aumentar a carga de ingressos para o duelo contra o Corinthians, no domingo, dia 14, pela 21ª rodada da competição. O Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios (Gepe) da PM corta 20% do que é geralmente colocado como carga total: 65.710 ingressos. Flamengo e Consórcio, contudo, apoiam-se no público da decisão da Copa do Mundo de 2014, na qual 74.738 pessoas assistiram ao tetracampeonato da Alemanha diante da Argentina. - Além da carga de ingressos à venda, ainda há entre 12 e 13 mil gratuidades, cortesias e cadeiras cativas. Quando não tem visitante, dá para chegar a 72 mil ingressos. Mas da forma que os órgãos de segurança configuram o Maracanã há uma perda de seis mil ingressos que poderiam ser vendidos para os torcedores do Flamengo. Precisamos de uma solução e nosso objetivo é o jogo contra o Corinthians para servir de modelo para os seguintes - afirmou Bruno Spindel, diretor de marketing do Flamengo. A busca do clube é explicada pela crescente procura dos torcedores. O Flamengo vem conseguindo bons públicos nos últimos jogos do Campeonato Brasileiro e no confronto com o Coritiba, pela Copa do Brasil, no qual contou com 20 mil presentes mesmo depois de uma derrota por 3 a 0 no jogo de ida.(globoesporte.com)

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Torcida compra 40 mil ingressos e empolga jogadores para casa cheia!!!

Goleiro Paulo Victor diz que informação sobre a venda de bilhetes para jogo deste sábado, contra o Grêmio, deixa o grupo satisfeito e faz apelo por Maracanã lotado. A relação entre a torcida e o time tem ajudado o Flamengo a se reerguer no Campeonato Brasileiro e conseguir uma recuperação incrível na Copa do Brasil. Sábado, contra o Grêmio, no Maracanã, a promessa é de que esse apoio aumente ainda mais. Até o fim da tarde desta quinta-feira, 40 mil ingressos já foram vendidos. O Setor Norte está esgotado, e Setor Sul tem só cerca de dois mil disponíveis no espaço destinado aos rubro-negros. Restam poucos ingressos também para o Setor Leste inferior. A carga total é de 52.568 (sem contar gratuidades e cadeiras cativas), sendo três mil para torcedores visitantes. Os jogadores do Fla receberam a notícia entusiasmados. Contra o Coritiba, quarta-feira, foram mais de 20 mil presentes no estádio mesmo após a derrota por 3 a 0 no jogo de ida. - Vou fazer um apelo ao torcedor para que lote o Maracanã. A gente espera mais de 60 mil. Ele é importante nesse momento. Se perdermos, volta tudo de novo. É manter o foco e manter como está para as coisas saírem naturalmente - afirmou o goleiro Paulo Victor.(globoesporte.com)