FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Organizador de jogo, Mugni sonha com a 10 de Zico: 'Adoraria o desafio'

Meia argentino aponta Riquelme como referência, elogia torcida do Flamengo e mantém esperança de ir para Copa: 'Muito difícil, mas vou brigar por isso. Lucas Mugni é um jovem de poucas palavras, mas muitas ambições. Contratado pelo Flamengo por cerca de R$ 3 milhões, o meio-campo segue para o Rio de Janeiro no fim de semana com um vínculo de quatro anos assinado e sonhando alto. Escolhido para uma função onde o Rubro-Negro esteve carente na temporada passada, o argentino de 22 anos se define como um organizador de jogo e não foge da responsabilidade de vestir a camisa 10 eternizada por Zico - este era o número que utilizava no Colón de Santa Fé. Na temporada passada, essa missão foi dada a quatro jogadores e todos decepcionaram. Nixon, Rodolfo, Carlos Eduardo e Gabriel levaram o número 10 nas costas. O último foi o escolhido para numeração fixa a partir do início do Brasileirão e terminou o ano em baixa. Ao que tudo indica, Mugni é a bola da vez. Se não for, já manifestou o desejo. Ousadia de quem sabe que um bom desempenho no Flamengo poderá ajudar a cumprir uma meta complicada: disputar a Copa do Mundo, no Brasil. Chamado por Alejandro Sabella para o Superclássico das Américas, em 2012, já foi apontado em seu país como boa opção para reserva de Angel Di María, do Real Madrid. A convocação solitária, por sua vez, não o faz desistir do sonho, apesar de ter consciência de sua situação atual. A verdade é que é muito difícil, mas vou brigar por isso. Por fim, Mugni, que aponta Juan Roman Riquelme como inspiração, falou da sensação após o acerto com o Flamengo, demonstrou conhecimento sobre o clube e se disse encantado com o torcedor. É uma alegria muito grande, um esforço de toda minha família. Conheço o Flamengo, e a torcida foi o que mais gostei. Os torcedores e a quantidade. Sei também que o ídolo máximo do clube é o Zico. Estou indo com muita vontade de jogar. Com a chegada de Lucas Mugni, o Flamengo passa a ter oito opções para a parte ofensiva do meio-campo: além do argentino, Everton, Carlos Eduardo, Gabriel, Bruninho, Mattheus, Rodolfo e Elano.(globoesporte.com)

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

FLAMENGO quer aumentar programa de sócio-torcedor e promete "CARRO" como prêmio

Presidente do clube espera chegar a 100 mil associados até o fim deste ano. Fred Luz deixa o marketing e assume cargo de diretor geral do clube. O Flamengo lançou nesta terça-feira uma campanha do programa de sócio-torcedor na sua busca por ser o maior do Brasil. E o clube vai premiar com um carro aquele que trouxer mais associados para o clube até o dia 10 de março. O processo será conduzido pelas redes sociais. O primeiro colocado da promoção receberá um carro da patrocinadora do clube. Do segundo ao quinto, a premiação será um freezer lotado de produtos do Movimento por um Futebol Melhor. Todos que conseguirem 10 novos associados serão premiados com uma camisa oficial. - Sou suspeito e quero muito mais. Quem sabe esse ano conseguimos bater os 100 mil torcedores. Vai depender de uma série de coisas, inclusive dos resultados do futebol - disse o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello. Segundo os dirigentes, o programa já é a terceira fonte de renda do clube. O Flamengo já superou a marca dos 60 mil sócios-torcedores e está atrás apenas de Internacional (111.255) e Grêmio (74.495). Todo o recurso arrecadado será investido no futebol. - Essa é uma fonte segura e não onerosa, que garante investimento no time de futebol. Não dá para carimbar no jogador quem foi ou não contratado com esse recurso. Todo ele é destinado ao futebol - afirmou Bandeira. Executivo de marketing do Flamengo e novo diretor geral, Fred Luz fez uma conta rápida e afirmou que o clube não pode arrecadar menos de R$ 36 milhões anuais com o programa de sócio-torcedor. - Se arrecadarmos isso não estarei satisfeito, pois não teríamos evoluído nada - comentou Fred Luz. O dirigente se disse pronto assumir o cargo de diretor geral: - É algo que ainda não é oficial, mas será um grande desafio.(globoesporte.com)