FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Fla prevê 70 mil na final da Copa do Brasil!!!

Com o plano de maximizar os lucros da decisão da Copa do Brasil no Maracanã, o Flamengo deve se reunir nos próximos dias com a concessionária que administra o estádio e o Gepe para ampliar o quanto for possível a capacidade de público. Mas para isso será necessário convencer o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios com um projeto de segurança para a torcida do Atlético-PR, que tem direito a cerca de sete mil ingressos no setor Sul. A carga a ser vendida para o jogo está estipulada em cerca de 60 mil entradas, com a previsão de mais de 70 mil pessoas presentes contando gratuidades. As parciais de venda serão divulgadas apenas no fim da semana. A renda deve ficar em mais de R$ 8 milhões, com ingressos entre R$ 250 e R$ 800. Segundo o comandante do Gepe, tenente-coronel João Fiorentini, uma solução precisa ser encontrada no prazo de até sete dias antes do jogo para que a operação seja feita com sucesso. — Continua a mesma coisa até que o Flamengo apresente uma proposta. Se apresentar, vou analisar. Se for viável, com laudos, assinaturas, podemos dar a aprovação. Mas tem que ser estudado com as partes. Precisaremos de sete a dez dias para atualizar. Até agora está dando certo. Apesar de ter gente do Flamengo duvidando do trabalho — explicou o comandante, mandando recado para os dirigentes que questionaram o cordão de segurança na semifinal com o Goiás. Na ocasião a carga de ingressos para venda foi de 50.030. E uma lona isolou os torcedores visitantes, com a perda de sete mil lugares. A ideia do Flamengo é aguardar o jogo de ida dia 20 para quem sabe reverter parte dos ingressos de permuta para os seus torcedores. — Vamos ter uma discussão com o consórcio e o Gepe. Para ver como vai ficar a questão dos lugares para a torcida do Atlético-PR. No jogo com o Goiás foram bloqueados 10 mil ingressos e vieram 400 torcedores. Estamos tentando encontrar os caminhos —disse o diretor de marketing, Fred Luz. Para a data da primeira partida, a diretoria também está programando usar o Maracanã para exibir o duelo, com direito a telão e show de música.(jornal extra) Leia mais: http://extra.globo.com/esporte/flamengo/fla-preve-70-mil-na-final-da-copa-do-brasil-gepe-cogita-ampliar-capacidade-do-maracana-10762291.html#ixzz2kWlFUjcK

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

O Flamengo precisa ser devolvido a seus “donos”

Prometi que não falaria mais sobre isso. Mas eu me perdôo e vou voltar, a causa é nobre, e não me alongarei demais. O assunto é o valor dos ingressos para a decisão da Copa do Brasil, dia 27 de novembro, no Maracanã, entre Flamengo e Atlético-PR. O ingresso mais barato para quem não é sócio-torcedor custará R$ 250, mais caro do que o mais barato da final da Copa das Confederações, da qual participaram Casillas, Piqué, Xabi, Iniesta, Daniel Alves, Tiago Silva, Oscar, Fred e Neymar. No do dia 27 teremos Amaral, Luiz Antônio, Carlos Eduardo e mais alguns não tão famosos do time visitante. Quem for sócio-torcedor, nas costas de quem a diretoria do Flamengo joga todas as justificativas para o escândalo do preço do ingresso, pagará R$ 125. Perdoem-me os diletos comandantes do clube, mas mesmo para sócios-torcedores o valor de R$ 125 é inaceitável em se tratando do menor preço. Para quem acompanha o futebol desde que nasceu e, pela paixão por esse esporte, pode dizer que conhece um pouco da cultura dos principais times do Brasil, o que soa inteiramente fora de sintonia, mais do que a ganância, é a total ausência de sintonia entre como a diretoria do Flamengo se vê e vê o clube e o que o Rubro-Negro realmente é, histórica e culturalmente, enquanto maior fenômeno popular do esporte do nosso país. Já disse aqui várias vezes. O Flamengo poderia reservar camarotes e setores mais nobres do estádio e vender esses bilhetes a R$ 1 mil se quisesse. Provavelmente seriam vendidos, se não todos, mas grande parte. Quem é rico também ama o Flamengo e não abandonaria o clube numa hora dessas. Com isso seria possível destinar 10% dos ingressos a quem construiu a grandeza do clube, o torcedor mais humilde, que poderia pagar algo entre R$ 40 até R$ 80. A arrecadação não mudaria significativamente. O que os responsáveis pela elaboração de preços fazem é buscar a mesma arrecadação selecionando classes sociais. Isso seria digno de crítica em qualquer caso, mas de maneira mais gritante em clubes de massa como Flamengo e Corinthians. É querer ser o que não é. É virar as costas para uma parcela que, no mínimo em quantidade, é totalmente relevante na história do clube. É pagar com arrogância e ganância a quem, de fato, levou o limitado time do Flamengo à final, notadamente nos jogos contra Cruzeiro, Botafogo e Goiás, times que num campeonato de regularidade, que premia a competência, estão bem à frente do Rubro-Negro. Contra esses rivais, quando precisou da torcida, barateou os ingressos. Agora, que já sente o cheiro da taça, tira os pobres da sala de jantar. Para concluir: tenho total respeito, como jornalista e como pessoa física, à diretoria do Flamengo. Reconheço e aplaudo, nas duas condições também, as várias coisas boas que têm feito. Tipo: o esforço para sanear as finanças, a seriedade e trabsparência da administração, a humildade em corrigir os rumos como na equivocada opção por Jorginho e na efetivação deste incrível Jayme de Almeida, na aposta em Hernane, Wallace, Elias e Paulinho – apesar dos equívocos fenomenais como Carlos Eduardo. Não é preciso, portanto, grande esforço para que essa direção tenha o pleno reconhecimento de todos, e até entrar para história do clube por uma gestão que fez bem ao Flamengo. Basta que ela desça do pedestal em que subiu, que abaixe um pouquinho o olhar - e o nariz – para ver com mais clareza quem são os verdadeiros donos do Flamengo.(Ricardo Gonzalez)

ASSIM QUE ME SINTO...

Grande texto do Gabryel Grativol Oi, podemos conversar ? Não vou brigar nem terminar com você, só não consigo compreender o motivo e ter feito isso comigo. Sempre estive ao seu lado, te apoiando nas conquistas e te amando nos fracassos, no maior momento da sua vida eu estava lá, do outro lado do mundo, para te aplaudir de pé. Eu sem você não sou nada, você sem mim, menos ainda. Sua casa é na Zona sul, a minha ? Na FAVELA. Mas isso nunca foi problema, por toda a sua existência você me foi receptivo, sempre me tratou bem e em troca disso sempre lhe abracei. Vencemos juntos e lhe ajudei a chegar no topo, se tornando um dos maiores do MUNDO, dividimos capas de jornais às segundas e quintas-feiras. Eu fazendo espetáculo para você e você retribuindo o apoio para mim, no fim de tudo somos um só, a atração que nos une nem Isaac Newton entenderia, é um magnetismo surreal. Você começou o ano desacreditado, não produziu nada no primeiro semestre, eis que aparece a oportunidade de conquistar algo, porém, modesta à parte, sem a minha ajuda JAMAIS chegaria. Estava do seu lado desde o começo e no dia 28/08 mostrei meu tamanho e te fiz NA RAÇA desbancar o melhor do país no momento. Seguimos juntos, jogo a jogo e EU te fiz chegar onde chegou. Agora, depois de todo o esforço feito, depois de toda a angústia e medo de rejeição, na hora da consagração, você me vira as costas. Me tirou do seu lado para colocar ''quem pode pagar'', o pessoal do Tablet e iPhone lá estará e espero que cantem por mim, que ficarei de fora. Tenho muitos nomes, alguns me chamam de NAÇÃO, outros de FAVELA, há quem diga POVO e quem me define de MULAMBO. O que eu sou ? Um pouco de tudo, seu maior patrimônio, minha maior parte vem da favela e tenho ORGULHO disso, sou sua essência, respiro simplicidade e por pura ingratidão da sua parte, te assistirei vencer de casa torcendo para que em uma outra oportunidade você me permita estar presente, FLAMENGO. SRN