8 FEIJOADA FLAJARAGUÁ

8 FEIJOADA FLAJARAGUÁ
EQUIPE REUNIDA NA REALIZAÇAÕ DA FEIJOADA

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Vantagem não ilude Jayme, que blinda time e avisa: 'Não tem oba-oba'

Técnico mantém humildade após 1 a 1 e deixa claro que empolgação não fará Fla se abrir no Maracanã: 'Temos que ter cautela contra um time qualificado no contra-ataque. A empolgação é natural. Com o 1 a 1 na Vila Capanema, o Flamengo entra na grande decisão da Copa do Brasil, diante do Atlético-PR, quarta-feira, no Maracanã, como campeão. Apoiado por cerca de 70 mil torcedores, o 0 a 0 basta para o tricampeonato, tanto que os 1.700 adeptos do time carioca deixaram o Durival Britto profetizando: "Vamos ser campeão (sic), vamos Flamengo". A empolgação, no entanto, não encontrará eco no elenco. Pelo menos, é o que garante Jayme de Almeida. Ainda no gramado do estádio onde minutos antes Marcelo e Amaral deram números finais ao primeiro jogo da decisão, o treinador fez questão de conter o otimismo em concorrida entrevista coletiva. Ciente do histórico que aponta para três empates nos primeiros jogos das três decisões que o Fla perdeu na Copa do Brasil - dois deles fora de casa -, Jayme prometeu pés no chão e se mostrou tranquilo ao dizer que este tipo de postura sem sido a tona de sua equipe na competição. Nosso time foi muito maduro durante todo o torneio e não vai ser diferente. Eles sabem, já conversamos e repito: não ganhamos nada. Não tem oba-oba. Vamos trabalhar com muita cautela e respeito aos outros. A vantagem da torcida é muito grande, mas a torcida não vai entrar em campo e definir o jogo. Quem vai definir, somos nós em campo. Jayme de Almeida garantiu também que a equipe não deixará se levar pela empolgação da torcida na próxima quarta-feira. Ciente de que o torcedor vai para o Maracanã disposto a ver um time ofensivo, o comandante rubro-negro alertou para as características do Atlético-PR e deu a entender que, apesar de não entrar para defender o 0 a 0, o Fla vai ser um time precavido. - Nosso grupo está bem consciente e sabe que não pode ser afoito. Temos que ter cautela contra um time muito qualificado no contra-ataque. Eles mostraram isso e em duas ou três bobeadas que demos foram muito rápidos. Que sirva de lição para nos empolgarmos. A torcida vai ajudar, mas temos que ter cuidado e responsabilidade para manter a atenção nos 90 minutos e não perder o título em contra-ataques. Com o empate no Durival Britto, em Curitiba, o Flamengo joga por um empate sem gols para ser tricampeão da Copa do Brasil. Em caso de novo 1 a 1, a decisão será nos pênaltis. Igualdade a partir de 2 a 2 dá o título ao Atlético-PR, que também será campeão com qualquer vitória. O RESULTADO - Como falei após o Goiás, foi o primeiro jogo, sabíamos que ia ser muito difícil, como foi, mas o time se portou como um grande candidato a esse título. Jogou de igual para igual aqui no Paraná e estamos felizes por ver o time corresponder as expectativas. Jogamos com amor, com dedicação, todo mundo fez o que se propôs a fazer e fez bem. Não ganhamos nada ainda. O Atlético é qualificado, muito perigoso nos contra-ataques, respeitamos isso, mas o empate nos dá muita força para o jogo do Rio. VANTAGEM - Fazer um gol no campo do adversário ajuda muito, mas não vejo grande vantagem. Vai ser um jogo difícil, contra um adversário que respeitamos e vai dar trabalho. Vamos para o Maracanã com a nossa torcida, que esteve aqui (em Curitiba) e foi fantástica. Ficou no canto, mas gritou, puxou, e eles vão nos ajudar com certeza. Possibilidade de 0 x 0 para ser campeão - Nosso grupo está bem consciente e sabe que não pode ser afoito. Temos que ter cautela contra um time muito qualificado no contra-ataque. Eles mostraram isso e em duas ou três bobeadas que demos foram muito rápidos. Que sirva de lição para nos empolgarmos. A torcida vai ajudar, mas temos que ter cuidado e responsabilidade para manter a atenção durante os 90 minutos e não perder o título em contra-ataques. Problemas de Chicão e André Santos - Não tenho (uma posição do departamento médico). O André foi uma torção de tornozelo e o Chicão sentiu o músculo. Não conversamos ainda, é muito cedo, mas temos uma semana para tentar melhorar esses dois atletas. O que achei legal foi que botamos no decorrer do Brasileiro esses meninos que entraram e deram conta do recado. O ritmo não caiu, e eles estão de parabéns. Escalação contra o Corinthians - Acho que o Flamengo precisa de pontos no Brasileiro, não está afastada a possibilidade de rebaixamento. Muito pelo contrário, está bem apertada, e vamos colocar todo mundo que estiver bem para jogar. É um jogo importante, no Maracanã, contra o Corinthians e vamos tentar definir a nossa vida. Ansiedade para o jogo de volta - Não tem ansiedade, não. Nosso time foi muito maduro durante todo o torneio e não vai ser diferente. Eles sabem, já conversamos, e repito: não ganhamos nada. Não tem oba-oba. Vamos trabalhar com muita cautela e respeito aos outros. A vantagem da torcida é muito grande, mas a torcida não vai entrar em campo e definir o jogo. Quem vai definir, somos nós, em campo. Tranquilidade após sair atrás no placar - O time tem uma forma de jogar, que começamos a tentar implantar a partir do jogo contra o Botafogo na Copa do Brasil. Ali, a coisa começou. Tivemos maturidade e humildade. Respeitamos todos e chegamos na final. Gol do Amaral - O Amaral é um jogador de marcação, mas tem um chute muito forte. Ele não tem calibrado bem, erra muito às vezes. Teve um jogo no Maracanã que ele chutou e passou rente ao travessão. Acertou um belo chute e está de parabéns. Nada é por acaso. Temos que trabalhar, sermos perseverantes, e ele está sendo. Volta por cima de Amaral - O que o Amaral nos dá nos 90 minutos é uma marcação fortíssima, velocidade para cobrir os zagueiros, e isso facilitou o trabalho tanto da zaga quanto do meio-campo, que fica mais tranquilo para apoiar. É um rapaz que trabalhou muito dentro do clube, é um exemplo para todos e ficou quatro meses sem nem entrar na lista de concentração, mas nunca deixou a peteca cair. Tem uma finalização forte, erra muito, mas tem treinado isso. Acertou um chute fantástico e nos deu o empate. Importância do título para carreira - Já falei que a responsabilidade de ser técnico do Flamengo é algo muito bacana na minha vida. Ir para final, com ele cheio, isso cresce muito. Mas estou tranquilo, feliz por poder estar lá quarta-feira que vem, e fazer o melhor. Ser for para sermos campeões, vamos ser. Volta por cima do elenco - Falou-se muito desse elenco, falou-se muito mal, mas esses meninos estão provando que não é bem assim. Independentemente de ganharmos ou não o título, o que eles fizeram na Copa do Brasil foi fantástico. Faltou um pouco de respeito, ninguém está à toa no Flamengo, e eles nos mostraram isso. Está sendo difícil, mas dou os parabéns por eles superarem tudo isso. Felipe - Primeiro, tenho que dar os parabéns ao departamento médico do Flamengo e preparadores físicos. Ele trabalhou, no treino em Porto Alegre conversamos, e todos disseram que o Felipe estava bem, pronto e confiante. O Paulo é um menino que jogou quando preciso, foi fantástico, mas expliquei a ele que o Felipe saiu por lesão. Entrou e foi bem. Comportamento até a próxima quarta - Vamos manter a tranquilidade de todos os jogos. Temos que esquecer a Copa do Brasil e pensar no jogo dificílimo contra o Corinthians. Temos que botar o foco no Brasileiro, não tem jeito, e enfrentar o Corinthians, que respeitamos. Não vamos poupar ninguém, só quem estiver machucado. Consagração como técnico - O técnico do Flamengo é conhecido nacionalmente, a visibilidade é maior, mas, para mim, não muda nada. Sigo sendo o mesmo Jayme, tranquilo, e respeito quem vem falar comigo. Faz parte do cargo e temos que respeitar o torcedor, que é fantástico e aprendi a gostar desde garoto. Sobre o futuro, não sei. Falam, falam, falam, mas meu compromisso é até dia 8 (de dezembro). Estamos procurando fazer tudo da melhor maneira possível. Estou lutando para entregar o Flamengo em uma situação muito boa. Promessa de Wallim por permanência - O que estão falando, ninguém me falou. Não posso ficar especulando. O que acertei foi até dia 8. Trabalho em cima disso e dou o meu melhor para ficar de cabeça erguida. Depois, vamos conversar. Sou funcionário do clube. (globoesporte.com)

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Rubro-negros embarcam para Curitiba e iniciam maratona pelo Fla

Grupo que viaja em excursão da agência de viagens do Fla encontrará Djalminha, campeão em 90. Aeroportos registram intensa movimentação de torcedores. Com muita ansiedade e o sonho do tricampeonato na bagagem, um grupo de torcedores do Flamengo embarcou logo cedo na manhã desta quarta-feira para Curitiba, onde o Rubro-Negro começa a decidir o título da Copa do Brasil contra o Atlético-PR, na Vila Capanema. Será uma verdadeira maratona, já que eles pegam o voo de volta logo depois da partida. Os cerca de 200 torcedores deixaram o Rio de Janeiro sob um clima de grande otimismo. A excursão é organizada pela agência de viagens oficial do clube, a "Fla Tour" e os sócios-torcedores têm vantagem na hora da compra. O pacote mais completo inclui as passagens de ida e volta, hospedagem, almoço e, claro, ingresso para a partida. Como forma de aquecimento para o primeiro jogo da decisão, os torcedores participarão ainda de uma confraternização na parte da tarde que terá como convidado especial o craque Djalminha, campeão da Copa do Brasil de 1990 pelo Fla. Além da presença dos torcedores que viajaram pela agência oficial do clube, os aeroportos do Rio de Janeiro registraram, na manhã desta quarta-feira, intensa movimentação de rubro-negros rumo a Curitiba. Na chegada à capital paranaense, a festa não foi menor. Apesar de o primeiro jogo ser fora, a cidade do Rio de Janeiro amanheceu colorida de vermelho e preto. Nas ruas, torcedores circulam com suas camisas, e nem os carros escaparam. A bola rola para Flamengo e Atlético-PR às 21h50m (de Brasília), na Vila Capanema.(globoesporte.com)

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

DECISÃO DA COPA DO BRASILl: 41 MIL INGRESSOS VENDIDOS PARA TORCIDA DO FLA

Após polêmica com aumento do valor dos bilhetes, clube carioca afirma que 23 mil entradas foram compradas com desconto pelos sócios a R$ 75. A nove dias da partida que irá decidir o campeão da Copa do Brasil, entre Flamengo e Atlético-PR, dia 27, às 21h50m, no Maracanã, cerca de 41 mil ingressos já foram comprados pelos rubro-negros. De acordo com o clube carioca, o valor médio dos bilhetes adquiridos até esta segunda-feira é de R$ 110 - o preço que deu o que falar na semana passada varia de R$ 250 a R$ 800. Levando em conta também as entradas destinadas aos torcedores do Furacão, a carga total é de 72.601. O clube afirma ainda que 23 mil ingressos foram vendidos a R$ 75 (sócios com direito à meia-entrada). Cerca de cinco mil bilhetes, de um total de sete mil, teriam sido comercializados para os torcedores do Sul. Há ainda 4.900 entradas destinadas às gratuidades (idosos acima de 65 anos, crianças menores de 12 anos e deficientes físicos). A venda ainda é restrita para sócios-torcedores, que terão prioridade de compra até o próximo dia 23, quando as bilheterias serão abertas ao público em geral, caso haja sobra. Na nota publicada no site oficial, o Flamengo comemora o recorde de sócios que estarão presentes no estádio. Na última sexta-feira, o Flamengo conseguiu derrubar no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro liminar que obrigava a redução do preço dos ingressos. O clube também venceu batalha contra o Procon, que teve pedido para limitar o reajuste em 30% do valor praticado na semifinal indeferido.(globoesporte.com)