Associado Flajaraguá participa de encontro

Associado Flajaraguá participa de encontro
Emerson Luis Nicocelli, 274 camisas em sua coleção

sexta-feira, 3 de março de 2017

Gepe faz vistoria e aprova o MARACANÃ para a estreia do Fla na Libertadores!

Na manhã desta sexta-feira (03), o Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios (Gepe) realizou vistorias no Maracanã e aprovou o estádio para receber o Flamengo dia 8 de março, estreia do rubro-negro na Libertadores contra o San Lorenzo. Foram vistoriados os acessos ao estádio, o local onde visitantes ficarão alocados no estádio, câmeras de seguranças e outros pontos sensíveis. O estádio não recebe um jogo desde o final do ano, quando foi realizado o famoso e tradicional ‘Jogo das Estrelas’, comandado por Zico. O Flamengo corre contra o tempo para terminar de arrumar o estádio e espera mais de 65 mil torcedores dentro do Maracanã, apesar de estar sendo comercializado apenas 56 mil entradas.(ESPORTEFLAMENGO.COM)

quinta-feira, 2 de março de 2017

Fla desloca equipe da Ilha e trabalha com 150 pessoas dentro do Maracanã

Com investimento estimado em R$ 2 milhões, clube recolhe lixo, repõe cadeiras e faz ajustes para receber jogo contra o San Lorenzo: "Cronograma de trabalho desafiador". Com 10 empresas prestadoras de serviço, 150 funcionários em ação, a diretoria do Flamengo cuida do Maracanã para receber a partida contra o San Lorenzo, na quarta-feira da semana que vem. Para acelerar as diversas ações necessárias para colocar o estádio em condições, funcionários que trabalhavam nas obras do Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, deslocaram-se para o Maracanã. O clube não fala em valores, mas os gastos são estimados em R$ 2 milhões - o Flamengo arcou com R$ 1,35 milhão apenas na conta de luz atrasada do estádio, como revelou o blog "Época Esporte Clube", da revista "Época". O diretor de novos negócios do clube, Marcelo Frazão, é um dos que coordena as ações dentro do estádio. Ex-diretor de marketing do Maracanã, ele conta que as equipes já consertaram cadeiras quebradas, reforçaram divisórias de torcidas, recolheram lixo no estádio e fizeram diversos reparos na estrutura do estádio. - Temos equipes terceirizadas de tecnologia de informação, para cuidar da parte elétrica, para ver a manutenção, outras questões estruturais, como gramado. São várias equipes trabalhando em paralelo coordenadas pelo Flamengo. O estádio estava sem receber tratamento desde o Jogo das Estrelas do Zico, tinha muita coisa a ser feita, lixo para ser recolhido - explica.
O executivo do Flamengo define como "operação de guerra" a corrida para arrumar o estádio para o público esperado entre 60 a 70 mil pessoas - apesar dos ingressos já estarem à venda para os sócios torcedores, a capacidade do estádio ainda vai ser definida, mas devem ser comercializados pouco menos de 56 mil entradas. A diferença restante entra na conta de gratuidades e cortesias. Gepe faz vistoria sexta-feira, Os três dias de diferença para a partida de domingo, a final da Taça Guanabara, e a estreia na Libertadores representam alívio para o trabalho dentro do estádio. É o que garante Frazão, sem deixar de lado a surpresa com esse questionamento. Isso é curioso. Quando noticiamos que jogaríamos no Maracanã, disseram: "como pode estar pronto em duas semanas?" Diziam isso pela degradação do estádio. De uma hora para a outra se questiona por que não fica pronto antes? O estádio não vai estar totalmente pronto, mas vai estar em condições de jogo. Se parássemos o trabalho para domingo, colocaria em risco o estádio para o dia 8. Três, quatro dias faz toda a diferença. É um cronograma de trabalho desafiador e bem apertado - afirma o diretor do Flamengo. O Flamengo faz outras intervenções - colocou escada rolante e elevadores para funcionar no interior do estádio - também ao redor do Maracanã para atender pedidos do Corpo de Bombeiros. O laudo do Grupamento Especial de Patrulhamento em Estádios deve sair após vistoria marcada para esta sexta-feira. O Gepe observa questões de acesso ao estádio, analisa o local onde visitantes ficarão alocados no estádio, câmeras de seguranças e outros pontos sensíveis.(globoesprte.com)