FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

sábado, 16 de agosto de 2014

Sessentão, Júnior é homenageado na Gávea: "Quem dera fazer mais 60"

Recordista de jogos com a camisa do Flamengo, ídolo é homenageado com placa, bolo de aniversário e partida festiva, vencida por seu time. Maior lateral-esquerdo da história do Flamengo e quem mais vestiu a camisa rubro-negra profissional - 865 jogos -, Júnior completou 60 anos no último dia 29 de junho, período em que esteve envolvido com a cobertura da Copa. Neste sábado, o clube organizou uma festa para ele no gramado da Gávea, com direito a jogo festivo. Amigos do Capacete se enfrentaram, e o dono da comemoração capitaneou o time vermelho. O adversário, de branco, teve Zico como principal estrela. Após o fim da partida, vencida de virada por 8 a 6 pelo time de Júnior, o homenageado agradeceu ao Flamengo por tudo que lhe foi oferecido. Ficou especialmente lisonjeado com quadro, repleto de imagens marcantes de sua trajetória dentro do clube, que recebeu das mãos do presidente Eduardo Bandeira de Mello. - Mais que aprovada (a festa). Conseguiram resumir num quadro toda a minha vida no Flamengo. Quero agradecer à diretoria, ao pessoal do marketing e do patrimônio do Flamengo. O clube não botou um centavo aqui, foram patrocinadores. A gente sabe das dificuldades do Flamengo nesse momento. Quem dera eu pudesse fazer mais 60 anos, mas infelizmente não dá. (O resultado) É o que menos importa, mas vencemos por dois gols de diferença e foi bom - disse o craque. O jogo O time de Júnior passou por maus bocados no início. Aos 27 minutos, já perdia por 5 a 0. Leonardo, Alcindo, duas vezes, Jayme (contra) e Zico marcaram. Destaque para o gol do Galinho, marcado após linha de passe protagonizada por ele, Leonardo e Alcindo. Detalhe: Leonardo deu a bola muito na frente, e o camisa 10 deu uma bronca no pupilo por tê-la esticado demais. Zico deixou o campo aos 28 minutos, e o time branco sentiu a ausência do craque. O vermelho aproveitou, e a dupla do tetracampeonato mundial diminuiu a diferença. Romário marcou o primeiro, colocando no ângulo do goleiro Paiz. Mais bonito ainda fez Bebeto, que encobriu o arqueiro adversário. E assim terminou o primeiro tempo: 5 a 2 para o branco. Júnior minimizou as dores no joelho que o tiraram de campo poucos antes dos 40 minutos da etapa inicial e exaltou o fato de poder ter reunido ex-jogadores das gerações de 70, 80 e 90, décadas nas quais defendeu o Rubro-Negro profissionalmente. - O mais importante é estar com essa galera, fico feliz de só ter tido artrose aos 58 anos. Nunca tive problema na minha carreira. Tem jogadores dos anos 70, que me acolheram há 40 anos, fiz questão de reunir todas as pessoas que fizeram parte da minha vida profissional e pessoal. O Maestro também elogiou a qualidade do gramado da Gávea, lembrando que em seu tempo de atleta o panorama era bem diferente. - Por que não existiu uma campo desse na nossa época? Na nossa época era um rala-coco danado. Tanto que o Vanderlei tem trazido o time para a Gávea na véspera dos jogos. Foi um grande legado da presença da Holanda por aqui. O time vermelho iniciou a partida com Adriano, Aldair, Jayme, Marinho e Piá; Uidemar, Júnior e Adílio; Lico, Bebeto e Romário. Segundo Tempo Logo no início da etapa final, Romário recebeu na entrada da área, fez grande jogada e rolou para Bebeto, que driblou Paiz e marcou. Pouco depois, Nunes aproveitou-se de falha da zaga adversária e colocou o time de vermelho no páreo de vez: 5 a 4. Aos sete minutos, o empate: o Baixinho recebeu livre na área e igualou, com a habitual calma. Alcindo recolocou o time branco na frente, mas logo Romário voltou a deixar tudo igual: 6 a 6. A virada aconteceu justo no minuto (19) em que Júnior, substituindo Julio Cesar Uri Gheller, voltou a campo. Nunes, de cabeça, fez o sétimo do time vermelho. Romário marcou o oitavo após passe de Cláudio Adão dentro da pequena área.(globoesporte.com)

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

FLAJARAGUÁ FAZ ENTREGA DE 100 KG DE ALIMENTOS NÃO PERECÍVEL!!!

ASSOCIADOS E AMIGOS DA FLAJARAGUÁ EM NOME DO PRESIDENTE DA FLAJARAGUÁ(Sr. Sérgio Dalpiaz), NICO FAZ A ENTREGA DE 100 KG DE ALIMENTOS NÃO PERECÍVEIS A COORDENAÇÃO DA PASTORAL DA FAMÍLIA DA IGREJA SÃO JUDAS TADEU(recebendo as doações Sra. Leopoldina e Sra. Veneranda), DOAÇÕES PROVENIENTES DA 5.ª FEIJOADA FLAJARAGUÁ, REALIZADA NO SÁBADO DIA 09 DE AGOSTO. À TODOS OS ENVOLVIDOS NO EVENTO O NOSSO MUITO OBRIGADO!!! ATENCIOSAMENTE A DIRETORIA

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Eduardo Bandeira de Mello rebate críticas de ex-presidentes rubro-negros

Atual mandatário do Flamengo diz que porta da presidência sempre esteve aberta e trata como superficial a análise feita por quarteto que divulgou carta na quarta-feira. A discussão parece sem fim. De um lado, os ex-presidentes atacam a atual diretoria do Flamengo, que rebate. Na quarta-feira, antigos dirigentes divulgaram carta mostrando preocupação com a situação do futebol rubro-negro e criticaram Eduardo Bandeira de Mello. O mandatário respondeu nesta quinta. Disse que as portas da sala da presidência sempre estiveram abertas para recebê-los. Trata os números levantados por Helio Ferraz, Antonio Augusto Dunshee de Abranches, Gilberto Cardoso e Marcio Braga como uma “análise superficial”. Na carta, o quarteto rebateu algumas colocações feitas por Bandeira de Mello na atual temporada. Os ex-dirigentes afirmaram que o clube nunca teve tanto dinheiro para investir no futebol e atacaram o discurso do presidente, que prega o saneamento financeiro. - Felizmente, temos hoje no Flamengo um controle bastante rígido das finanças do Clube e um nível de transparência amplamente reconhecido e premiado - respondeu Bandeira de Mello. Leia o texto na íntegra: Senhores ex-presidentes do Clube de Regatas do Flamengo, Manifesto o recebimento da carta aberta assinada por Vsas.. Me surpreendeu a iniciativa de mandar um documento escrito, visto que a porta de minha presidência sempre esteve aberta a recebê-los. De qualquer maneira, entendo o aspecto político do gesto. Na resposta abaixo, apenas não entrarei no mérito da questão financeira levantada no item 1 da carta. Trata-se de uma análise superficial dos números que não leva em consideração diversos fatores econômicos, impostos e despesas oriundas do passado. Nossa equipe financeira poderá fazer todas as explanações necessárias e esclarecer qualquer dúvida que possa ocorrer. Felizmente, temos hoje no Flamengo um controle bastante rígido das finanças do Clube e um nível de transparência amplamente reconhecido e premiado. Dito isto, gostaria de deixar claro aos senhores que também sofro com a atual colocação de nossa equipe de futebol no começo deste Campeonato Brasileiro. Infelizmente, como já aconteceu em diversos outros anos, os resultados do nosso time de futebol não são aqueles que esperamos para o nosso Flamengo. No entanto, estejam seguros que nossa diretoria está trabalhando, com profissionalismo e total dedicação, para reverter logo esta situação. Da minha parte, como atual presidente do Flamengo, tenho total convicção que nosso time sairá logo desta incômoda posição, sem que tenhamos que tomar nenhuma medida financeira irresponsável e que possa colocar o Flamengo novamente como devedor perante a legislação fiscal de nosso país. Aproveitando a oportunidade desta carta, compartilho com os senhores minha preocupação quanto ao atual momento politico de nosso clube. Nos últimos tempos, tenho observado que, no meio das muitas críticas construtivas de grandes rubro-negros bem intencionados, voltam a aparecer manifestações, aqui e acolá, de pessoas que tentam se aproveitar de um momento negativo do nosso futebol para fazer acusações genéricas, análises rasas e que não levam em consideração tudo o que já foi conquistado no nosso futebol, como exemplifico a seguir: - O futebol do Flamengo, durante o pouco mais de um ano e meio de nossa administração, é hoje o atual campeão da Copa do Brasil, o atual campeão da Taça Guanabara e o atual campeão do Campeonato Carioca. Títulos estes conseguidos mesmo com o Clube vivendo uma situação financeira de muita dificuldade, fruto de um passado em que não se pagavam dívidas, salários e impostos, além de se gastar muito mais do que podia. - Apesar da dificuldade na obtenção de recursos, esta diretoria tem feito enormes esforços para a viabilização de contratações importantes para reforçar o time. Assim, não consigo entender o motivo de se tentar denegrir um trabalho que, longe de ser perfeito, tem dado frutos positivos ao clube. Nunca foi dito que sequer considerávamos a hipótese de rebaixamento do Flamengo. O que sempre afirmamos é que, por maiores que sejam as pressões, a atual direção não irá transigir no compromisso inegociável de recuperar o nosso maior ativo: o orgulho e dignidade do sócio e da Nação Rubro-Negra em ter um Flamengo não só vencedor dentro de campo, mas também cidadão. Senhores ex-presidentes, continuo aberto ao diálogo com todos os rubro-negros. O momento é de muito trabalho e união. O Flamengo é maior do que todos. Saudações Rubro Negras Eduardo Bandeira de Mello (globoesporte.com)

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Garoto de 13 anos joga o sub-17 e sonha vestir a camisa 10 de Zico!!!

Torcedor do Flamengo, Tiaguinho sonha em vestir a camisa que um dia foi do ídolo. Com 1,40 metros, o garoto se destaca entre os 'gigantes'. Conhecido como o país do futebol, o Brasil é responsável por revelar centenas de jogadores. São inúmeros os talentos, mas difícil é encontrar oportunidade. Muitos acabam ficando pelo caminho ou seguem rumos diferentes, desistindo do sonho. No Amapá o garoto Tiago Souza dos Santos vem se destacando no Estadual Sub-17. O ótimo desempenho seria algo comum, mas chama a atenção pela idade do menino, 13 anos. Torcedor do Flamengo, o garoto sonha em vestir a mesma camisa que um dia foi de Zico, no Flamengo. Tiaguinho, como é conhecido pelos amigos, é apontado pela organização do certame como a grande revelação da disputa. Atleta de uma escolinha de futebol do bairro Zerão, Zona Sul de Macapá, ele vive uma realidade não muito diferente da vivida por inúmeros garotos do Brasil. A primeira vez que pisou em um gramado foi esse ano, no Estádio Zerão, mesmo sem um acessório fundamental para o bom futebol, as chuteiras. De olhar tímido, Tiago afirma que os dribles são inspirados nos lances do craque Neymar. Torcedor do Flamengo, ele não chegou a ver seu maior ídolo em campo, Zico. O garoto sonha em vestir a camisa 10 que um dia foi do jogador no Flamengo. - Não vi os jogos do Zico, mas a TV sempre mostra os lances que ele fazia. Cobrava falta, driblava muito bem e fazia muitos gols. Não sei o meu futuro, mas sonho um dia, quem sabe, poder vestir a mesma camisa 10 que foi dele. Seria uma coisa muito boa para mim - sonha Tiago. Desenvoltura e tranquilidade com a bola chamam a atenção de quem vê Tiago atuando. Em seu primeiro jogo pelo Estadual Sub-17, Tiaguinho parecia não estranhar o gramado, muito diferente do local de treinamento, um campo de areia no bairro em que vive. Gingava de um lado para o outro com a bola, dribles secos e chutes fortes. Quando perdia a pelota, cobrava e brigava consigo mesmo. Reclamava também com os companheiros quando não passavam a redonda para ele, que estava em melhor posição. - Quando recebo a bola só penso em mandar para dentro do gol. Sempre que tenho a oportunidade procuro aproveitar, pois muitas das vezes a zaga ‘tá’ em cima e não dá brecha para fazer boas jogadas. Quero fazer um bom campeonato para, quem sabe um dia, me tornar profissional - afirma Tiago. Além do bom futebol, Tiago também se destaca por outra característica, a altura. Em meio a tantos ‘gigantes’, o baixinho chama a atenção com os seus 1,40 metros. A média dos garotos que disputam o Sub-17 é de 1,70 metros, como o Pablo por exemplo, zagueiro da Aerpa, 35 centímetros maior que Tiaguinho. Com o domínio da bola, é complicado para a defesa interceptar os lances do menino. - É complicado pra gente ter que marcar ele, porque além de baixinho, tem muita habilidade. Quando a bola cola no pé dele é difícil tomar, por isso a gente tem que ter cuidado, senão ele dribla e marca o gol - disse o zagueiro Pablo. Tiago e o irmão Ribamar José defendem a mesma equipe. Em casa a “perturbação” é diária, já que o garoto fica o tempo todo treinando os passes chutando a bola na parede. E para o pai, não basta ser bom de perna, tem que se dar bem também nos estudos. - Em casa funciona assim: se está bem na escola, fica bem também no escolinha de futebol. Ele sabe que se não tiver boas notas, o futebol está cortado. Tá cursando a quinta série do ensino fundamental e tem boas notas – falou Ribamar Santos, pai de Tiago. De uma família que sobrevive com as vendas de lanches, Ribamar diz ainda que gostaria de dar condições para que o filho pudesse ter oportunidades de jogar em um grande clube, mas as condições financeiras impedem. - Infelizmente, é uma realidade. Não tenho condições de dar um chuteira, uma caneleira e um uniforme do tamanho dele. A gente já desenvolve a escolinha de futebol com muitas dificuldades, além do Tiago tem muitos garotos de potencial que acabam se perdendo, uma pena - lamenta. Por enquanto, Tiaguinho segue a rotina de treinos em busca do sonho de um dia se tornar jogador profissional de futebol.(globoesporte.com)

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Projeto Fla em Dia permite clube pagar três parcelas de dívida!!!

Já foram arrecadados até o momento R$ 265.760,00. Débito reduzido é oriundo do não pagamento de INSS entre 2007 e 2009. O projeto Fla em Dia, criado por torcedores, permitiu em apenas 11 dias que o Rubro-Negro já tenha pago três parcelas de uma dívida previdenciária. O Fla em Dia consiste em arrecadar dinheiro para o abatimento de débitos do clube com o governo. No site oficial, o Flamengo informou foram quitados os meses de julho, agosto e setembro da dívida 1279 com depósitos realizados até o dia 1º de agosto. Já foram arrecadados até agora R$ 265.760,00. O débito 1279 é oriundo do não pagamento de INSS entre 2007 e 2009. Este foi parcelado no Refis (programação de recuperação fiscal), Lei 11.941/09. Luiz Filipe Teixeira, um dos idealizadores do Fla em Dia, faz questão de destacar que o pagamento dos DARFS (Documentos de Arrecadação da Receita Federal) emitidos através do site do Fla em Dia vão direto para o abatimento da dívida, sem passar pela conta do clube. - Tivemos uma resposta inicial muito boa, na primeira semana tivemos um crescimento absurdo. Temos uma média de R$ 100 mil emitidos por dia, com uma taxa normal de mortalidade, mas o pessoal está voltando ao site e emitindo mais. Nos três primeiros dias, foram 600 mil acessos, com uma média de 300 pessoas logadas no site por dia. Nossa meta é aumentar a quantidade de cadastros e conseguir trabalhar com a base cadastrada para que mantenha a ajuda, criando uma fidelização. Inclusive até junto ao Flamengo. Se cada pessoa que temos até agora criarem o hábito mensal de, cada uma, emitir um DARF de R$ 10, teremos R$ 120 mil por mês - disse Luiz Filipe, ao site oficial.(globoesporte.com)

domingo, 10 de agosto de 2014

Eduardo da Silva decide, e Flamengo vence Sport no Maracanã: 1 a 0

Atacante faz primeiro gol com a camisa rubro-negra em vitória com muito mais suor do que inspiração. Sport se afasta do G-4 com derrota. É na novidade que o Flamengo se apega para eliminar seu passado recente de desgostos no Brasileirão. Eduardo da Silva, recém-contratado, ainda se acostumando ao clube, aproveitou cruzamento impecável de João Paulo, o novo lateral-esquerdo titular, para dar ao time carioca boas novas: o abandono da lanterna no Campeonato Brasileiro (veja o vídeo com os melhores momentos). A vitória por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã, é também um golpe nas pretensões de G-4 do Sport, que agora começa a ter sua boa campanha contestada por derrotas para duas equipes da zona de rebaixamento - antes, levara 3 a 0 do Figueirense. A vitória do Fla foi consequência mais do suor do time, da insistência dos atletas, do grito da torcida do que por grandes méritos técnicos. Em jogo pobre tecnicamente, o time da casa teve a bola, mas raramente soube o que fazer com ela. Só que o Sport pouco fez para evitar a derrota. Teve uma ou outra chance, mas, em geral, foi muito tímido. Com o resultado, o Flamengo foi a 13 pontos, na 19ª colocação. O Sport é o oitavo, com 21, a cinco da zona de classificação para a Libertadores. Na próxima rodada, o Rubro-Negro do Rio de Janeiro visita o Coritiba, ao passo que o pernambucano recebe o Atlético-PR. A torcida do Flamengo jogou melhor do que o time. Foram 42.071 pessoas (35.583 pagantes) apoiando a equipe o tempo todo no Maracanã. Chance de gol mesmo, daquelas que mexem com o batimento cardíaco, o Fla só teve uma: a do gol. Com pouca criação, o time soube ser efetivo.(globoesporte.com)