8 FEIJOADA FLAJARAGUÁ

8 FEIJOADA FLAJARAGUÁ
EQUIPE REUNIDA NA REALIZAÇAÕ DA FEIJOADA

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Arma secreta, Gabriel renasce e iguala o número de gols de 2013

Meia-atacante participa de todos os jogos do Estaduais e chega ao terceiro gol na temporada. No ano passado, foram necessários 45 partidas para alcançar marca. Confiante, participativo e, agora, decisivo. Com praticamente um ano de atraso, Gabriel, enfim, tem justificado o investimento do Flamengo por seu futebol. Contratado por R$ 7 milhões - por apenas 50% dos direitos econômicos -, o meia-atacante viveu um 2013 de altos e baixos. Destaque no Carioca, ganhou a camisa 10, mas terminou o ano sob vaias e errando praticamente tudo o que tentava. Chegou 2014, e o baiano franzino cada vez mais ganha prestígio com Jayme de Almeida. No clássico com o Vasco, foi o herói e igualou em um mês o número de gols marcados em toda a temporada passada. Ao superar Martín Silva no 2 a 1 da tarde de domingo no Maracanã, Gabriel chegou ao terceiro gol em oito partidas no Carioca. No ano passado, em 45 aparições, tinha marcado somente outros três. O meia-atacante, por sinal, é o único rubro-negro a ter participado de todas as partidas no estadual. Bem visto por Jayme, começa a botar as mangas de fora em um elenco recheado de opções ofensivas. O treinador, inclusive, o elogiou em entrevista coletiva, dizendo que o rendimento atual é similar ao que chamou a atenção do clube nos tempos de Bahia. Trabalhamos assim: temos uma base e vamos olhando os jogadores. Mais uma partida em que (o Gabriel) foi muito bem e foi um dos fatores do nosso crescimento. Nos deu opção ofensiva. No ano passado, não estava bem. Tudo que esperávamos da época do Bahia, está dando ao Flamengo. Tem um futuro legal no clube. Diante do Vasco, Gabriel teve pouco mais de 30 minutos em campo. Suficiente para mudar a cara do Flamengo. À base de velocidade, o meia-atacante puxou para o ataque um time que vinha sendo dominado pelos vascaínos, arriscou dribles e foi premiado com o gol. Ao todo, foram cinco passes certos nos cinco efetuados, três bolas levantadas na área e um chute certeiro de canhota, que ainda tocou na trave antes de morrer dentro do gol. Na comemoração, o baiano demonstrou descontração e dançou uma cumbia, ritmo argentino que agrada o meia Lucas Mugni. Na véspera, no recreativo, o meia-atacante já tinha feito o mesmo para celebrar um dos três gols marcados. De carta praticamente fora do baralho e envolvido em especulação de um retorno ao Bahia ou até mesmo ida para o rival Vitória, Gabriel está mais vivo do que nunca no Flamengo e deve ser titular na equipe mista que enfrentará o Madureira, quarta-feira, no Maracanã.(globoesporte.com)