A MARCA MAIS VALIOSA DO PAÍS

A MARCA MAIS VALIOSA DO PAÍS
encontro das embaixadas na gávea!

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Em tarde inspirada de Benite, Fla passa pelo Basquete Cearense

Com 29 pontos, sendo 21 deles em bolas de três pontos, ala-armador ajuda o time da Gávea a voltar a vencer depois da derrota para o Brasília. A casa estava cheia. Pronta para colocar pressão sobre os ombros do Flamengo, que depois da sequência de 20 vitórias seguidas, sofreu duas derrotas nos últimos três compromissos. Mas a esperança de tentar surpreender o líder do NBB não durou dez minutos. Neste sábado, no ginásio Paulo Sarasate em Fortaleza, o Rubro-Negro fez ouvido de mercador. Alheio ao barulho da arquibancada, liquidou o jogo no primeiro quarto. O caminho para mais um triunfo ficou ainda mais tranquilo graças a Benite, que anotou 29 pontos, sendo 21 deles da linha de três: 101 a 82. - A gente fica contente de ver o ginásio lotado assim. É muito bacana, é uma coisa que dá muita alegria para o jogador. Acho que nossa equipe teve uma defesa forte e conseguiu atacar com mais tranquilidade. Isso fez com que a gente tivesse um pouquinho mais de folga no placar para fazer um jogo mais tranquilo - disse o cestinha Benite. Firme na liderança, o Flamengo volta a jogar somente no dia 4 de março contra o Mogi, no interior de São Paulo, às 20h (de Brasília). O JOGO A enterrada de Felipe abriu a contagem do placar e o apetite da torcida também. Mal sabia que as comemorações de cestas seriam tão poucas no primeiro quarto. A precipitação ofensiva custou caro aos anfitriões. Quando piscou, o Flamengo já tinha 9 a 2 de vantagem. Na metade do período, Drudi fez a arquibancada acordar ao converter dois lances livres. Mas a alegria durou pouco. Diante de tantos erros, o técnico Alberto Bial não escondia a irritação. Pedia por mais tranquilidade no ataque, trocava peças, mas a situação não mudava. O adversário aproveitava para desgarrar no marcador. Abriu 20 a 4 e só permitiu que o Basquete Cearense voltasse a pontuar no último minuto: uma vez com Drudi e outra com André: 20 a 8. No segundo quarto, a ansiedade dos anfitriões parecia estar mais controlada. Aos pouquinhos, o time foi se arrumando em quadra. Encontrando em André uma boa opção para tentar diminuir o prejuízo. O problema é que do outro lado da quadra, o Flamengo não deixava o ritmo cair. Shilton entrou bem no jogo. Contribuiu com 10 dos 33 pontos marcados por sua equipe no período. Apesar de ter permitido um bom momento do time casa, que conseguiu uma sequência de cinco pontos, o Rubro-Negro se arrumou de novo na defesa e impôs a maior vantagem na partida ao anotar 8 a 0 e ir para o vestiário com 53 a 30. Na retomada do jogo, Rogério e seus companheiros não conseguiram arrumar uma maneira de conter o ímpeto do líder. A defesa cedia espaço, e os comandados de José Neto aproveitavam. Benite seguia dando trabalho da linha de três. Olivinha continuava ganhando os rebotes. Marquinhos chegava à casa dos 20 pontos. Sem dificuldades, a equipe abriu 80 a 52. Nos últimos dez minutos, o Flamengo administrou a vantagem. Os jovens jogadores deixaram o banco de reservas. Enquanto isso, o Basquete Cearense tentava fazer com que a diferença no marcador diminuísse um pouco. A equipe venceu a parcial (30 a 21), mas não teve como evitar a derrota. - Fomos mal no primeiro tempo e jogamos melhor no segundo. Mas a gente sabe que essa derrota não vai abalar em nada o time. Estamos de cabeça em pé. Agora vem a próxima pedreira na terça-feira, que é o Brasília - afirmou Felipe, que anotou 22 pontos para a equipe cearense.(globoesporte.com)