quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Flamengo tem maior média de público no Brasileirão desde 1983; veja números!

Rubro-Negro já vendeu 735.873 ingressos em 2018 e arrecadou 27,7 milhões de reais com bilheteria. Briga pelo topo na tabela do Brasileirão, vaga na semifinal da Copa do Brasil e presença nas oitavas da Libertadores. Tudo isso trouxe marcas positivas para o Flamengo na temporada. Uma delas envolve justamente a presença de sua torcida nas arquibancadas. Em 2018, o Rubro-Negro tem a maior média de público pagante do Campeonato Brasileiro: 47.876 - melhor marca do clube desde 1983, quando era de 59.332 pagantes.

O segundo colocado é o São Paulo com 33.068. Vale ressaltar que, além disso, o Flamengo tem três dos cinco maiores públicos (pagantes) do campeonato, contra o Internacional (55.283), Paraná (54.526) e Sport (53.591). A maior marca é do Fluminense (59.987), justamente no jogo contra o Flamengo, pela 10ª rodada do Brasileirão, em Brasília.Se o time rubro-negro continuar com essa média de público pagante no Brasileirão, atingirá sua quarta melhor marca da história e a sexta contabilizando todos os times que já participaram da competição. O Flamengo deste ano ficaria atrás somente de suas campanhas nos anos de 1980, 1982 e 1983 do Atlético Mineiro em 1977 e do Internacional em 1975.Maiores Médias de Público do Brasileirão

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Flamengo é um dos melhores clubes do mundo, aponta ranking internacional!

A temporada atual tem sido positiva para o Flamengo. Apesar da derrota para o São Paulo na última quarta-feira (18), o clube da Gávea está vivo nas duas competições de mata-mata que disputa e lidera do Brasileirão. Não a toa, o Mais Querido está na décima posição do ranking de melhores clubes do mundo, segundo o Football World Rankings.


Entre as equipes sul-americanas, o Rubro-Negro está em terceiro: o Grêmio é o time do continente com a melhor colocação, sendo dono do quarto lugar, atrás de Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid, respectivamente. A outra equipe da América do Sul que está à frente do Fla é o River Plate, oitavo colocado. Vale destacar que, após Fla e Grêmio, a equipe brasileira mais bem colocada é o Palmeiras, que aparece na 22ª colocação. Pouco depois, aparecem Santos e Cruzeiro, em 26º e 27º, respectivamente. O Corinthians, atual campeão brasileiro, é o 41º do ranking. (Matérias Especias  Notícias do Flamengo.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Vestiário, bares, acessos: Fla aposta em melhorias por Maracanã "rubro-negro"

Flamengo estreia parte de novo visual contra o São Paulo. Parceiro comercial fecha acordos por cervejas mais baratas, variedade de alimentos e serviço de táxi na chegada e saída do estádio. Já reparou nas luzes em preto e vermelho da lona que cobre a arquibancada do Maracanã? Imagina agora efeitos de luzes para uma arquibancada rubro-negra. O projeto ainda está no papel, mas é uma das novidades que o Flamengo e o Maracanã preparam para o torcedor.  Na volta ao estádio, nesta quarta-feira, às 21h45, para enfrentar o São Paulo, em jogo importantíssimo para manter a distância de quatro pontos sobre os paulistas e o Atlético-MG, os dois adversários mais próximos do líder, uma novidade será o vestiário e a sala de aquecimento personalizadas. Com painéis e mensagens de arquibancada, os jogadores vão se sentir realmente em casa no Maracanã. É apenas o início, garante Bruno Viana Rodrigues, sócio e diretor da Esportecom, representante comercial do Maracanã, que tem a missão de atrair patrocinadores e “viabilizar o estádio comercialmente”. A aposta é trazer melhorias de produtos e serviços, sem torná-los inviáveis para boa parte dos torcedores. Ou seja, mais baratos. Tudo para torcedores entrarem mais cedo e consumirem dentro do estádio.

- Estamos apalavrados com uma grande cervejaria, que vai ter a exclusividade comercial do estádio. Ela tem a missão de contribuir para melhorar a experiência do torcedor dentro do Maracanã. Basicamente queremos equiparar o que é cobrado fora do estádio dentro do estádio. De forma mais tranquila, segura, confortável, sem pagar nada a mais por isso – destaca Rodrigues. O diretor da agência comercial, que tem contrato com o Maracanã até o fim de 2020, afirma que, além da cervejaria, uma rede de fast food, um aplicativo de táxi, mais uma rede de supermercados, uma farmacêutica e uma montadora de automóveis, estão apalavrados para entrarem no estádio, com produtos, serviços e como anunciantes. Entre as ideias, que incluem até fazer preliminar de um eventual Fla x Vasco, com duelo de e-games, criar pontos de encontro, com música em bares, para o torcedor entrar mais cedo e consumir alimentos e bebidas no estádio. Todo o consumo nos bares é dividido entre Flamengo e Maracanã, que, observa o diretor da Esportecom, vive momento de remodelação de plano de negócios.  O Maracanã é um ativo extraordinário. Houve bons acordos comerciais num passado recente, mas não conseguia prosperar, acredito eu, por que faltava um pouco de critério. A precificação é muito importante, ouvir o mercado é muito importante para precificar produtos. A gente transformou o Maracanã num produto viável para o mercado.Estamos correndo contra o tempo. Sendo otimista, no curto prazo, teremos melhorias básicas de consumo e mobilidade. Mas acho que o Maracanã vai estar pleno, com mudança real, definitiva e enorme para o ano que vem - afirmou Bruno Rodrigues.
Por Janir Jr e Raphael Zarko, Rio de Janeiro
 

TORCIDA DO FLA CHEGA A 42 MILHÕES!

torcida do Flamengo é a maior tanto do Brasil, quanto do mundo! Maiores Torcidas do Mundo A lista está atualizada, contém as maiores torcidas de clubes do planeta, confira: 1 – Flamengo (BRA) –

A FIFA divulgou ranking das maiores torcidas do mundo. A torcida do Flamengo é a maior tanto do Brasil, quanto do mundo! Rubro Negros vem liderando nas pesquisas há pelo menos 20 anos seguidos. Vale lembrar que a pesquisa foi considerada a torcida dentro do seu País. Como a população da Espanha não é tão grande, clubes como Barcelona e Real Madrid decepcionaram. A torcida do Flamengo já soma cerca de 42 milhões de torcedores, a torcida do Corinthians também aparece como destaque e possui aproximadamente 31 milhões de fãs. 

A lista está atualizada, contém as maiores torcidas de clubes do planeta, confira: 

1 – Flamengo (BRA) – 42 milhões 
2 – Chivas (MEX) – 33,8 milhões 
3 – América (MEX) – 31,9 milhões 
4 – Corinthians (BRA) – 31,1 milhões 
5 – Boca Juniors (ARG)- 20,4 milhões 
6 – Juventus (ITA) – 18,3 milhões 
7 – São Paulo (BRA) – 17,3 milhões 
8 – Milan (ITA) – 15,4 milhões 
9 – Cruz Azul (MEX)- 14,0 milhões 

- Pesquisa realizada pela maior entidade do futebol mundial, a FIFA! 

segunda-feira, 21 de maio de 2018

A política rubro-negra prenderá o Flamengo a 2015 até quando?

presidente Eduardo Bandeira de Mello deu uma entrevista exclusiva para o jornal O Globo nesta segunda-feira (21.05). Conheci Bandeira de Mello no fim do ano de 2012, após a impugnação de Wallim Vasconcellos. Jeito sereno e amável, sempre esboçando um sorriso ou ouvidos atentos para o que você dissesse. Era difícil não simpatizar com ele de cara.

O tempo passou e muita água virou. O presidente assumiu o clube, rompeu com os líderes da chapa azul original, que formaram a chamar chapa verde nas eleições de 2015, e passou a ter mais poder ao grupo Sócios Pelo Flamengo. "Eduardo", como é chamado pelos íntimos, segue sendo uma das melhores coisas que ocorreu ao clube. Seu nome já está marcado na história de forma positiva, mas é curioso ver como no próprio clube há quem se enxergue "traído" pelo seu envolvimento com o futebol. E é aí que me chama atenção a leitura de sua entrevista.

Bandeira de Mello deixa claro que a união do grupo original (que reuniu grandes executivos com um novo grupo de jovens associados) ainda não é uma realidade. "Sim. Vai ser formada uma chapa de situação que eu vou apoiar, que vai seguir nossos valores". Embora coloque as coisas em tornos de valores, deixa claro que há uma questão pessoal ao dizer que: "No grupo dele [ Landim, pré-candidato da situação] tem pessoas que me hostilizam abertamente. Não posso apoiar uma chapa que tem pessoas que dizem que saíram do Flamengo para não me dar um tapa na cara, que me chamam de traidor".

Aqui vale uma ressalva importante. A fragmentação daquele grupo não fez bem à instituição. Em nenhum clube do mundo você abriria mão de nomes tão consolidados no mercado como os que formaram a chapa verde. Independente de quem simpatiza com quem, quais os lados do clube, o Flamengo precisa estar acima de todos. A união seria importante.

Se por um lado, há quem cobre o presidente por esse rancor vale lembrar que integrantes da Chapa Verde seguem criticando Bandeira de Mello em redes sociais ou artigos. Ouvi de fonte próxima ao dirigente que isso manteve as muralhas da discórdia em pé. É possível minimizar isto com o fato de que Eduardo sairá no fim do ano, mas lembre-se: ele ainda é o presidente do clube. E nada impede que apoie seu candidato, com ou sem a anuência de quem o apoiou.

Profissionalismo e papo com jogadores
O presidente fala bastante sobre "sua gestão" e sobre o "vice-presidente de futebol", um cargo que pessoalmente sempre fui contrário. Confirma uma conversa com os jogadores de motivação após a demissão de Rodrigo Caetano. E aí me ocorre que originalmente, em 2012, este tipo de situação nunca foi o objetivo. A profissionalização era um mantra tão forte em 2012, que chegou a ser usado por Jorge Rodrigues, muito próximo de Patrícia Amorim na época.

Ver o Flamengo depender desse tipo de conversa para as coisas entrarem no eixo é terrível e um sinal de que o triênio fracassou em muitas etapas no futebol ainda que seja bem sucedido em outras. Bandeira se reelegeu pela imagem que consolidou no primeiro triênio. Mas quando se elegeu o discurso muitas vezes era de que seria o membro de um grupo que nenhum clube brasileiro conta.

Candidatura
O presidente se esquiva em assumir uma candidatura a algum cargo no legislativo ou executivo nos próximos meses. Pela legislação eleitoral qualquer atitude nesse sentido pode valer uma violenta multa. Será uma pena, entretanto, se ele realmente sair candidato.

Em 2012, boa parte da motivação para impedir a reeleição de Patrícia Amorim vinha justamente do uso político do clube. Seu fracasso na reeleição para vereadora foi comemorado por todas as pessoas que elegeram e apoiaram o presidente naquele ano. É triste que o ciclo se repita, ainda que ele, certamente, tenha tudo para ser um político melhor. Bandeira poderia renunciar e se candidatar ou abrir mão de uma candidatura até 2020.

2019
Independente de quem se eleger, o Flamengo precisa superar o ano de 2015, quando o grupo azul original se rompeu. Que 2018 acabe bem para o clube e que o próximo ano traga novos ventos para o Mais Querido. Nem azul e nem verde, apenas vermelho e preto.