FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

FLAMENGO à moda Luxa

Trabalho tático na tarde desta quinta-feira prepara o time para o confronto com a Chapecoense, domingo, em Chapecó, com exigência física e cobranças, principalmente, a Muralha. O técnico Vanderlei Luxemburgo não fez mistério com relação ao time que vai enfrentar a Chapecoense, domingo, em Chapecó, pelo Campeonato Brasileiro. No entanto, fez questão de preparar jogadas ensaiadas e organizar a marcação para o confronto, que pode tirar o Flamengo da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. No trabalho tático realizado na tarde desta quinta-feira, no Ninho do Urubu, o treinador até se escalou como volante no time reserva em um determinado momento. O intuito era mostrar como os titulares deveriam se posicionar defensivamente. Para orientar os argentinos Canteros e Lucas Mugni, que serão titulares, Vanderlei tentou facilitar o trabalho deles apelando para o "portunhol". Procurou se fazer entender e familiarizar os jogadores com o que pretendia apresentar em campo. A todo momento, Vanderlei parou a atividade para organizar o time. Deu broncas, principalmente em Muralha, para que acertasse o posicionamento e evitasse buracos defensivos. O jogador vai substituir Cáceres, que foi expulso no clássico com o Botafogo. - Não adianta fazer sinalzinho. Tem que fazer - gritou Luxemburgo. O treinador ensaiou jogadas de cobranças de falta, com muitas variações. Também trabalhou o posicionamento defensivo, instruindo o goleiro Paulo Victor até na armação da barreira. Nos 15 minutos finais, Vanderlei soltou o treinamento coletivo, com Deivid como árbitro. Manifestou-se várias vezes e mostrou sua exigência física, sem aceitar exageros quando algum jogador sofria alguma pancada. Com Negueba, sequer permitiu o atendimento em campo depois de uma pancada no pé direito. O jogador sequer havia caído no campo. - Jorginho (massagista) sai daí. Deixa ele - gritou Vanderlei, evitando o atendimento. Eduardo da Silva levou uma pancada no calcanhar do pé direito e também foi ao chão. Jorginho ficou à beira do campo à espera da liberação de Vanderlei. Alguns segundos se passaram, e o treinador permitiu. Depois de jogar água no local e deixar o gramado, o massagista ouviu: - Viu? Jogou a água milagrosa e ficou bom - disse o treinador.(GLOBOESPORTE.COM)

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Revelados por Luxemburgo no Fla ganham espaço em volta do treinador

Luiz Antonio e Negueba atuam contra o Botafogo e Muralha é citado pelo comandante, com chances de entrar na vaga de Cáceres contra a Chapecoense. Quando passou pelo Flamengo entre 2010 e 2012, o técnico Vanderlei Luxemburgo promoveu alguns jogadores das categorias de base. Em sua volta ao clube há uma semana, reencontrou alguns deles. Luiz Antonio, Negueba e Muralha estavam no elenco, mas sequer brigavam por vaga no time titular. A situação parece ter mudado rapidamente. Luiz Antonio foi escalado logo na estreia de Luxemburgo, no triunfo por 1 a 0 diante do Botafogo. Ficou em campo os 90 minutos. Negueba foi a primeira substituição do treinador, escolhido para substituir Paulinho por volta dos 15 minutos do segundo tempo. Muralha não entrou em campo, mas Luxemburgo revelou ter pensado em colocar o jogador em campo para melhorar o meio-campo. - Ele (Canteros) sentiu a adaptação ao futebol brasileiro. Corri o risco ao colocá-lo em campo. Pensei em usar o Muralha, pois o jogo estava perigoso no meio-campo. Mas perdi dois jogadores sentindo desconforto (Paulinho e Éverton) - disse Luxemburgo depois do jogo. Este ano, Luiz Antonio havia atuado em 12 jogos como titular dos 37 disputados pelo Flamengo e em três como substituto. Ele iniciou a temporada depois dos outros jogadores por ter entrado com uma ação na Justiça pedindo a rescisão de seu contrato. Acabou entrando em acordo para voltar ao clube. Muralha disputou 19 jogos no ano, sendo 14 como titular, todos sob o comando de Jayme de Almeida. Com Luxemburgo, disputou 20 jogos entre 2011 e 2012, sendo quatro como titular, quando ainda tinha apenas 18 anos de idade. Com a suspensão de Cáceres, é candidato a uma vaga no time para o confronto com a Chapecoense, no domingo, em Santa Catarina. Já Negueba entrou em campo 21 vezes em 2014, sendo apenas sete desde o início. Além do trio, outro que teve suas maiores chances com Luxemburgo foi o goleiro Paulo Victor. Foi com o treinador que ele disputou seu primeiro jogo de competição, no dia 5 de dezembro de 2010, no empate em 0 a 0 com o Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Ele também elogiou o goleiro e disse que a escolha foi opção técnica.(glooboesporte.com)