FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Adílio e Rondinelli cobram títulos do Flamengo em 2015: “Torcida merece”

Para ex-jogadores e ídolos do Rubro-Negro, temporada serviu para que diretoria colocasse “ordem na casa” e projeção é brigar por conquistas no próximo ano. Ídolos do Flamengo, o ex-zagueiro Rondinelli, conhecido como o “Deus da raça”, e o ex-meio-campista Adílio, ambos multicampeões nas décadas de 70 e 80 com a camisa rubro-negra, estão em “tour” pelo interior de São Paulo com o time master rubro-negro em prol do projeto Amigos do Bem, que arrecada alimentos para entidades assistenciais. As glórias obtidas pela dupla com o Fla no passado em muito contrastam com os momentos difíceis vividos pelo clube em 2014. Apesar do título carioca no primeiro semestre, o Rubro-Negro fracassou na Taça Libertadores, Copa do Brasil e chegou a lutar contra o rebaixamento no Brasileirão. Na opinião dos ídolos, a temporada foi de transição, e a expectativa é que o clube brigue por títulos em 2015. - Vejo o Flamengo em uma transição. Essa nova diretoria é formada por empresários totalmente realizados em suas profissões e que resolveram administrar o clube de forma bem profissional, sanar as dívidas, cumprir com seus compromissos e é dessa maneira que eu tenho enxergado. Mas, eu espero que através desse pagamento das dívidas, eles possam dar à maior torcida do país esse presente de Natal, contratando jogadores que possam vestir a camisa do clube e começar a pensar em títulos - disse Rondinelli, campeão da Copa Libertadores de 1981 com o Flamengo. Para o ex-meio-campista Adílio, apesar da campanha abaixo do esperado no Brasileirão, o ex-jogador acredita que é preciso reforçar o Fla com jogadores de peso, para que a equipe possa ter uma temporada vitoriosa. - Todo mundo sabe que Flamengo é Flamengo. Revela muitos jogadores, muitos treinadores e o torcedor sabe que quando o Flamengo tem um time que corre atrás, ele chega lá. Esse ano o time começou a se entrosar e chegou na semifinal da Copa do Brasil. Eu entendo que se o Flamengo trouxer um ou outro jogador de nome, o time vai lá nas nuvens - contou o ex-camisa 8, campeão mundial de clubes em 1981. Ainda segundo o “Deus da raça”, o ano de 2014 foi "tenebroso" para o clube, mas ele defende a permanência do técnico Vanderlei Luxemburgo. Na opinião do ex-zagueiro, o comandante foi o principal responsável por livrar o time das últimas posições no Campeonato Brasileiro. - Foi um ano tenebroso, em que o Vanderlei [Luxemburgo] teve que assumir uma série de situações irregulares em relação ao campeonato e conseguiu tirar o Flamengo, como ele mesmo diz, da zona da confusão. Esperamos que os administradores possam fazer a parte deles e montar uma grande equipe em 2015. Esperamos o Flamengo brigando por todos os campeonatos que disputar pensando em títulos, para presentear essa nação de 33 milhões de torcedores. A torcida rubro-negra merece isso - avaliou Rondinelli. Com três clubes na primeira divisão nacional em 2015, já que o Botafogo acabou rebaixado para a Série B, o futebol carioca será o terceiro Estado em número de clubes participantes, atrás de São Paulo, com cinco clubes, e Santa Catarina, com quatro. Para Rondinelli, a fase atual dos times do Rio de Janeiro é preocupante. - O momento [do futebol carioca] é critico. Tirando o Flamengo, porque eu aposto nessa classe empresarial que está lá, os outros clubes a gente vê com muita tristeza. Mas, nós esperamos que quem possa ter a responsabilidade de dar alegria aos torcedores, consiga resgatar essa história. É lamentável ver o que está acontecendo e não há palavras para qualificar isso. Deixarem o Botafogo, por exemplo, chegar aonde chegou é lamentável. Estou preocupado com a fase que o futebol carioca atravessa hoje - revelou.