FLAJARAGUÁ

FLAJARAGUÁ
OS 3 SORTUDOS!

terça-feira, 23 de maio de 2017

Conca está liberado para estrear(segundo médico do Flamengo...

Em boletim divulgado pelo departamento médico, Marcio Tanure afirma que argentino já está à disposição de Zé Ricardo para jogar pelo Rubro-Negro. Em breve, o Flamengo deve ganhar um reforço para a sua equipe, que já estava no Ninho do Urubu. Contratado em janeiro, para se recuperar de um cirurgia no joelho, Dario Conca já pode fazer o primeiro jogo com a camisa rubro-negra. Foi o que garantiu o médio do clube, Marcio Tanure, em um boletim médico divulgado na tarde desta segunda-feira.- O Conca, como vocês já devem ter visto há algum tempo, não está mais no departamento médico. Ele já treina normalmente com o grupo. Estando liberado assim que a comissão técnica achar necessário - disse o médico. Assim, a escolha em contar com o argentino, que foi ídolo no Fluminense e teve uma boa passagem pelo Vasco, é do técnico Zé Ricardo. Sem contar com Diego ainda e com Mancuello em baixa, o treinador está com dificuldades para formar o seu meio de campo com criação. Tanto que sem o camisa 10, o Flamengo acabo eliminado na primeira fase da Copa Libertadores. Assim que começar a atuar, Conca irá receber um salário de cerca de R$ 350 mil mensais. Até agora, ele não recebeu do Flamengo nenhuma quantia. Se atuar por sete meses, o que falta até o fim da temporada, o argentino vai faturar cerca de R$ 2,4 milhões em vencimentos. Outro argentino no departamento médico, o zagueiro Alejandro Donatti, também teve sua situação resumida pelo médico rubro-negro, Marcio Tannure. Contratado em 2016, o defensor fez apenas oito jogos pelo clube. - Ele sofreu uma lesão na panturrilha e com isso ainda está na fase de recuperação, na fisioterapia. A gente espera que ele possa estar de volta o mais breve possível - disse.(LANCE! 22/05/2017 18:01 - Rio de Janeiro (RJ).

terça-feira, 2 de maio de 2017

"Flamengo tem maior receita do Brasil em ano “inchado” por direitos de TV”

O Flamengo foi o clube de maior receita no Brasil em 2016. De acordo com estudo divulgado pelo consultor de marketing e gestão esportiva Amir Somoggi, o clube rubro-negro recebeu R$ 510,1 milhões no ano, um aumento de 43% em relação à receita do ano anterior (R$ 355,6 milhões). Completam o top 5 do ranking de receitas de 2016: Corinthians (R$ 485,4 milhões), Palmeiras (R$ 468,6 milhões), São Paulo (R$ 393,4 milhões) e Grêmio (R$ 325,8 milhões). Segundo o estudo, o ano passado foi o de maior receita da história do futebol brasileiro, com R$ 5,4 bilhões. Grande parte do crescimento se deveu ao recebimento, pelos grandes clubes, de valores de luvas relativos aos contratos de TV válidos para os anos de 2019 a 2024, que foram antecipados. Por isso, a tendência é que, em 2017, sem luvas a receber, esses valores caiam. A dependência dos clubes do dinheiro da televisão também nunca foi tão grande. Em 2016, 51% da receita média dos 20 maiores times do Brasil veio de direitos de TV, enquanto 14% correspondeu a transferências de atletas, 11% a patrocínio e publicidade, 11% a departamento social e amador, 7% a bilheteria e 6% a outras fontes. Confira as 20 maiores receitas do futebol brasileiro em 2016: 1. Flamengo (R$ 510,1 milhões) 2. Corinthians (R$ 485,4 milhões) 3. Palmeiras (R$ 468,6 milhões) 4. São Paulo (R$ 393,4 milhões) 5. Grêmio (R$ 325,8 milhões) 6. Atlético-MG (R$ 316,3 milhões) 7. Santos (R$ 295,8 milhões) 8. Fluminense (R$ 293,2 milhões) 9. Internacional (R$ 292,7 milhões) 10. Cruzeiro (R$ 238,4 milhões) 11. Vasco (R$ 213,3 milhões) 12. Atlético-PR (R$ 164,1 milhões) 13. Botafogo (R$ 160,1 milhões) 14. Sport (R$ 129,6 milhões) 15. Bahia (R$ 120,7 milhões) 16. Vitória (R$ 112 milhões) 17. Coritiba (R$ 109,5 milhões) 18. Goiás (R$ 83 milhões) 19. Chapecoense (R$ 74,8 milhões) 20. Figueirense (R$ 70,9 milhões) (fonte Uol

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Flamengo ironiza decisão do STF com "87 verdades e uma mentira"

amengo apostou no bom humor para reagir à decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, que nesta terça-feira rejeitou recurso do Rubro-Negro, que queria a divisão do título brasileiro de 1987. A resposta foi inspirada em brincadeira feita nas redes sociais, sobretudo no Facebook, em que as pessoas narram nove verdades e uma mentira sobre suas respectivas vidas. A mentira foi a número 88, uma adaptação ao jargão "Contra fatos não há argumentos". O Flamengo escreveu "contra fatos há argumentos". A polêmica sobre o Campeonato Brasileiro de 1987 se arrasta há anos. Sem dinheiro, a CBF optou por abrir mão da organização do nacional do ano em questão. O Clube dos 13, entidade formada pelas principais agremiações do país, assumiu tal tarefa. Foi sugerido um cruzamento entre campeão e vice dos Módulo Verde e Amarelo. Em reunião na sede da CBF, Eurico Miranda, à época vice-presidente do Vasco, assinou pelos clubes aceitando este cruzamento. Insatisfeitos, os clubes disseram que não disputariam o confronto decisivo, apesar da formalização do acordo. Resultado: Flamengo e Internacional decidiram o Módulo Verde, e o Rubro-Negro foi campeão. Na final do Módulo Amarelo, Sport e Guarani foram para a decisão dos pênaltis após triunfo do Bugre por 2 a 0, em Campinas, e vitória do Leão por 3 a 0, no Recife. O curioso é que o desempate terminou empatado em 1 a 1, e o título foi dividido. O quandrangular foi definido, mas Flamengo e Internacional, referendados pelo Clube dos 13, recusaram-se a jogar. Restou a Sport e Guarani decidirem. Em 7 de fevereiro de 1988, o Sport, após empate por 1 a 1 no jogo de ida, venceu por 1 a 0, gol de Marco Antônio, e ficou com a taça.(Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro 18/04/2017 19h49 Atualizado há 23 horas)

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Flamengo reduz dívida em 13% e registra superávit de R$ 153 milhões!

Clube divulga balanço financeiro de 2016, e lucro é R$ 23 milhões superior ao obtido no ano anterior Flamengo reduz dívida em 13% e registra superávit de R$ 153 milhões. Se o Flamengo não conquista título em campo desde abril de 2014, as finanças do clube seguem em alta. Nesta quarta-feira, o clube divulgou seu balanço financeiro, e a dívida global rubro-negra foi reduzida novamente, desta vez em 13%: de R$ 447 milhões para R$ 390 milhões. Tal fato foi comemorado pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello em carta anexada ao documento. Os números da redução de nossa dívida global, que em 2016 passou de R$ 447 milhões para R$ 390 milhões (queda de 13% em relação a 2015) representam a eficiência de uma administração responsável e nos fazem planejar direcionar mais recursos para todos os esportes praticados pelo Flamengo - celebrou o presidente. O superávit conquistado no exercício de 2016 também supera o registrado no ano anterior: R$ 153,4 milhões - R$ 23 milhões a mais do que em 2015. Outro dado positivo é o aumento da arrecadação bruta. O crescimento foi substancial, de R$ 355.6 milhões para R$ 510 milhões - R$ 339,5 mi para R$ 483,4 mi na receita líquida.(Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro - 05/04/2017).

FLAJARAGUÁ, recebe visita, de amigos!

A Flajaraguá, recebeu no dia 02 de abril, a visita de Klenio e Butscha, da cidade de Guaramirim, os mesmos nos disseram que vieram buscar aprendizado, conhecimento e "no-hall", para implantar futuramente numa agremiação em Guaramirim, criando a FLA-GUARA, muitas perguntas, com respostas precisas e a análise tática do bem querer. Todos nós sabemos, como é difícil manter uma ASSOCIAÇÃO, sem fins lucrativos, trabalhos beneficentes as pessoas que precisam de nossa ajuda, seja ela social, laboratorial e finaceira, mostramos os nossos esforços nestes 8 anos de labuta, procurando exercer, cada vez mais a "CIDADANIA", ao qual o projeto implantado foi idealizado, e colocando sempre, em primeiro plano, O PRÓXIMO. Colocamos os passos até aqui promovidos, e tambem, o que vier a frente, sempre almejando realizar e comprovar as metas estabelicidas, ao Klenio e o Butscha, desejamos, superação, vontade, idealização e comprometimento com a causa. Atenciosamente, a diertoria. Na foto, da esquerda para a direita, SCHIMIA, GERSON T., NICO, KLENIO, BUTSCHA E RICARDO.

terça-feira, 28 de março de 2017

FLAMENGO E OS 3 ESTÁDIOS!

Multidão. É essa a palavra com qual podemos resumir a gigantesca torcida do Flamengo. Tal torcida que sempre foi presente nos diversos estádios espalhados pelo país. Dia e noite, à Magnética sempre deu o seu show particular. Não à toa, o famoso canto “ôôÔÔÔ ôôÔÔÔ Ô-Ô ÔÔ que torcida é essa??!!!” sempre foi entoado pela multidão Flamenga, com o intuito de demonstrar a sua alegria por envergar o Manto Rubro-Negro em qualquer estádio desse país. De posse dessa informação, peço licença aos Rubro Negros(as) de todo o Brasil, para dizer que a maioria das jogos com festas inesquecíveis e com levantamento de taças, aconteceram em sua maioria no Maracanã. Fato esse em que nada diminui a maior parte da Nação Rubro Negra que não reside no Rio de Janeiro. Aliás, manter a presença viva do Flamengo fora do Estado do Rio de Janeiro é mérito total de vocês. E por isso, merecem aplausos de pé. Dito isto, voltemos aos jogos decisivos/inesquecíveis do Flamengo no histórico Maracanã… jogos esses que costumavam ter todos os seus ingressos vendidos. A famosa “casa cheia”. Porém, se observarmos a média histórica de público em anos anteriores (inclusive na década de 80), chegaremos a conclusão que nunca tivemos o costume de lotarmos o estádio de maneira regular… Levando se em conta é claro, a capacidade máxima do Maracanã. Mesmo o Flamengo tendo a sua disposição, o maior estádio do mundo (até a alguns anos atrás). Curioso, não? E mesmo a torcida cantando que “o Maraca é nosso”, sempre tivemos um outro palco no quintal da nossa casa. Popularmente conhecido como estádio da Gávea. E que mesmo não tendo finais com públicos de Maracanã, também possuímos diversos triunfos naquele campo. Entre eles, o estupendo tricampeonato de 44 com o gol do Valido. E por incrível que pareça, mesmo o Flamengo tendo conquistado diversos títulos no Brasil e no mundo, não podemos atualmente jogar no Rio de Janeiro de forma regular e quando quisermos. E sabe por quê? Incrivelmente, não temos um estádio para administrar… Sabe aquela história de ter dois estádios? Pois é, isso não nos pertence. E essa situação esdrúxula vem sendo contada de geração em geração… De diretoria para diretoria. Até chegarmos nos dias atuais, ou seja: em 2017.
E essa situação esdrúxula vem sendo contada de geração em geração… De diretoria para diretoria. Até chegarmos nos dias atuais, ou seja: em 2017. Se temos a ambição de sermos o maior potência esportiva do Brasil, da América do Sul e do Mundo, precisamos ter o nosso porto seguro. Precisamos ter o nosso estádio. Seja ele próprio (de preferência) ou alugado. E diga-se de passagem, que em uma construção de estádio ou em um aluguel, os parceiros do Mengão devem estar alinhados aos mesmos princípios e valores que o clube adota. Construir ou administrar um estádio não é simples. É preciso ter honestidade, racionalidade, estratégia e planejamento. Atualmente, estamos sem o bom e velho Maraca. O estádio que é um símbolo para nós. E humildemente, digo que chegou a hora: Ou desistimos de mandar os jogos lá (e sem jogos pontuais) ou apresentemos uma solução viável e racional para aquilo lá. E de preferência, expondo o seu possível plano de gestão, de forma detalhada e transparente: para a opinião pública e ao seu stakeholder principal: A Nação Rubro Negra. Penso que assim, podemos ser vanguarda outra vez no cenário nacional. Além disso, não podemos esquecer dos nossos outros 2 estádios: Arena da Ilha e o estádio da Gávea. Com relação a Arena da Ilha, penso ser uma medida paliativa e interessante. Porém, é necessário pontuar que o estádio não se localiza em uma zona da cidade com transporte público de massa como o trem e o metrô, por exemplo. O que dificultaria a chegada e a saída do público. Especialmente nos jogos à noite. Além dos itens já citados, é importante ressaltar que a estadia por lá, é temporária. E nada impede de pensarmos que daqui a alguns anos, tenhamos situações complicadas em uma possível renovação de contrato de aluguel. Afinal de contas, é provável que o custo do aluguel aumente. E também é possível, que exista a dificuldade em conseguirmos parceiros para expor suas marcas durante todos os jogos… pois não é difícil imaginarmos que diversos jogos contra adversários tradicionais não ocorram lá, por conta de possíveis atos de violência que acontecem no futebol brasileiro(infelizmente). E em função de uma não regularidade de jogos, é possível que tenhamos poucas receitas. Sejam elas, oriundas de bilheterias de jogos importantes ou por conta da dificuldade de encontrar parceiros de longos anos, já que o estádio não é nosso. E sendo assim, o futuro é incerto. Além disso, não podemos nos acomodar com a Arena da Ilha, assim como foi feito durante décadas com a utilização do Maracanã.
E por último temos o estádio de número três, que é nada menos que o charmoso estádio da Gávea. E que é cercado por uma peculiaridade: Se a história do nosso futebol brasileiro nos mostra que estádios de porte estratosféricos estão se tornando “elefantes brancos” (por motivos diversos), por quê não investir na ampliação da Gávea que é nossa propriedade, ao invés de investirmos a longo prazo na Arena da Ilha? Se o Flamengo atual é totalmente profissional, o que falta para elaborar um projeto concreto e eficaz para essa ampliação? Fica aqui a minha pergunta. Em resumo: precisamos ter o nosso estádio e que o mesmo possa ser gerido por nós. Se for um estádio no qual o Flamengo seja o dono, ótimo. Senão for assim, que seja um estádio alugado por um longo período. E que seja possível realizar jogos contra adversários tradicionais com maximização de receitas, acordos de marketing por um longo prazo, e que também seja acessível por transporte de massa para a chegada e saída do público, como o metrô ou trem. E melhor do que ter três estádios fechados, é ter um só e funcionando a pleno vapor. Afinal de contas, a nação Rubro Negra merece. E esse merecimento já passou da hora. Saudações Rubro Negras.(Por Thiago Nascimento em março 28, 2017)

segunda-feira, 20 de março de 2017

Prefeitura discute sistema especial de transporte para jogos do Flamengo na Ilha!

O Flamengo termina os preparativos para entregar a arena da Ilha do Governador reformada até o fim do mês. O clube já dá o local como preferencial para a terceira partida da Libertadores, contra o Atlético-PR, dia 12 de abril. Na próxima quarta, inclusive, há uma reunião na Prefeitura do Rio para viabilizar um sistema de transporte especial para os dias dos jogos. Uma linha de ônibus sairia do Shopping Nova América, onde haveria estacionamento para carros e proximidade ao metrô, e outra de Bonsucesso, para ligar ao sistema ferroviário. As intervenções do Flamengo no estádio estão em fase final, com a colocação de cadeiras e o alinhamento da área de banco de reservas ao campo. O entorno das arquibancadas ganhou uma pavimentação e os assentos serão envoltos com lonas do Flamengo, com o símbolo do clube, também para preservar a segurança. A negociação com o Maracanã para a realização da partida ainda não está descartada, mas o alto custo e a indefinição sobre a reabertura na condição da atual concessão faz a diretoria pensar em garantir a realização do jogo na Ilha. Caso haja avanço nas conversas com o consórcio, o clube espera que o custo que teve na partida contra o San Lorenzo seja bem menor. Na ocasião, da renda de R$ 3,7 milhões, o Flamengo ficou apenas com R$ 750 mil. E pagou de aluguel e com reparos no estádio R$ 1,7 milhões. A cara operação só seria colocada em prática novamente caso o time desandasse de vez e necessitasse de um Maracanã lotado para dar peso á partida contra o Atlético-PR. Como só há compromissos pelo Estadual até lá, essa opção é pouco provável. Diante de todo o imbróglio envolvendo o Maracanã, a diretoria rubro-negra acena de forma positiva á possibilidade de uma nova licitação ser colocada na praça, com a possível participação dos clubes de futebol. O Rubro-negro deseja operar o estádio junto a parceiros. Se adiante isso não acontecer, o estádio próprio será viabilizado. Até lá, a arena da Ilha será usada pelos próximos três anos.(Fonte: Extra)

sexta-feira, 3 de março de 2017

Gepe faz vistoria e aprova o MARACANÃ para a estreia do Fla na Libertadores!

Na manhã desta sexta-feira (03), o Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios (Gepe) realizou vistorias no Maracanã e aprovou o estádio para receber o Flamengo dia 8 de março, estreia do rubro-negro na Libertadores contra o San Lorenzo. Foram vistoriados os acessos ao estádio, o local onde visitantes ficarão alocados no estádio, câmeras de seguranças e outros pontos sensíveis. O estádio não recebe um jogo desde o final do ano, quando foi realizado o famoso e tradicional ‘Jogo das Estrelas’, comandado por Zico. O Flamengo corre contra o tempo para terminar de arrumar o estádio e espera mais de 65 mil torcedores dentro do Maracanã, apesar de estar sendo comercializado apenas 56 mil entradas.(ESPORTEFLAMENGO.COM)

quinta-feira, 2 de março de 2017

Fla desloca equipe da Ilha e trabalha com 150 pessoas dentro do Maracanã

Com investimento estimado em R$ 2 milhões, clube recolhe lixo, repõe cadeiras e faz ajustes para receber jogo contra o San Lorenzo: "Cronograma de trabalho desafiador". Com 10 empresas prestadoras de serviço, 150 funcionários em ação, a diretoria do Flamengo cuida do Maracanã para receber a partida contra o San Lorenzo, na quarta-feira da semana que vem. Para acelerar as diversas ações necessárias para colocar o estádio em condições, funcionários que trabalhavam nas obras do Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, deslocaram-se para o Maracanã. O clube não fala em valores, mas os gastos são estimados em R$ 2 milhões - o Flamengo arcou com R$ 1,35 milhão apenas na conta de luz atrasada do estádio, como revelou o blog "Época Esporte Clube", da revista "Época". O diretor de novos negócios do clube, Marcelo Frazão, é um dos que coordena as ações dentro do estádio. Ex-diretor de marketing do Maracanã, ele conta que as equipes já consertaram cadeiras quebradas, reforçaram divisórias de torcidas, recolheram lixo no estádio e fizeram diversos reparos na estrutura do estádio. - Temos equipes terceirizadas de tecnologia de informação, para cuidar da parte elétrica, para ver a manutenção, outras questões estruturais, como gramado. São várias equipes trabalhando em paralelo coordenadas pelo Flamengo. O estádio estava sem receber tratamento desde o Jogo das Estrelas do Zico, tinha muita coisa a ser feita, lixo para ser recolhido - explica.
O executivo do Flamengo define como "operação de guerra" a corrida para arrumar o estádio para o público esperado entre 60 a 70 mil pessoas - apesar dos ingressos já estarem à venda para os sócios torcedores, a capacidade do estádio ainda vai ser definida, mas devem ser comercializados pouco menos de 56 mil entradas. A diferença restante entra na conta de gratuidades e cortesias. Gepe faz vistoria sexta-feira, Os três dias de diferença para a partida de domingo, a final da Taça Guanabara, e a estreia na Libertadores representam alívio para o trabalho dentro do estádio. É o que garante Frazão, sem deixar de lado a surpresa com esse questionamento. Isso é curioso. Quando noticiamos que jogaríamos no Maracanã, disseram: "como pode estar pronto em duas semanas?" Diziam isso pela degradação do estádio. De uma hora para a outra se questiona por que não fica pronto antes? O estádio não vai estar totalmente pronto, mas vai estar em condições de jogo. Se parássemos o trabalho para domingo, colocaria em risco o estádio para o dia 8. Três, quatro dias faz toda a diferença. É um cronograma de trabalho desafiador e bem apertado - afirma o diretor do Flamengo. O Flamengo faz outras intervenções - colocou escada rolante e elevadores para funcionar no interior do estádio - também ao redor do Maracanã para atender pedidos do Corpo de Bombeiros. O laudo do Grupamento Especial de Patrulhamento em Estádios deve sair após vistoria marcada para esta sexta-feira. O Gepe observa questões de acesso ao estádio, analisa o local onde visitantes ficarão alocados no estádio, câmeras de seguranças e outros pontos sensíveis.(globoesprte.com)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Fred Luz: 'A solução do Maracanã sempre passa pelo Flamengo'

LANCE! 23/02/2017 11:14 Rio de Janeiro (RJ) A estreia do Flamengo na Copa Libertadores está marcada para o próximo dia 8 de março e o clube confirmou que jogará no Maracanã contra o San Lorenzo. O estádio, que está sem condições ainda de receber a partida, terá que passar por um processo de reforma. Nós conseguimos isso com a boa vontade, entramos em contato com a empresa que faz gramado para o Maracanã e é parceira do Flamengo para que a gente consiga viabilizar o gramado em condições para o jogo. Nós vamos fazer um esforço menor do que do ano passado (Volta do estádio pelo Brasileirão contra o Corinthians). A gente está dando uma demonstração, que sempre que for possível, queremos utilizar o Maracanã. É um brinde para a nossa torcida.- Falou Fred Luz, diretor geral do Flamengo, ao SporTV. O dirigente do Rubro-Negro afirmou ainda que a decisão será apenas para um jogo e que o clube não irá reconstruir e nem resolver os problemas do estádio, que está abandonado desde o ano passado. Primeiramente, nós não vamos reconstruir o Maracanã e nem resolver os problemas que se acumularam. Estão faltando cadeiras e o Flamengo não vai repor essas cadeiras. Vai isolar a área. Nós vamos ter o Maracanã no nível que tivemos ali (2016). Não é um Maracanã completo e recuperado - Comentou As vendas de ingressos para a partida contra o San Lorenzo devem iniciar para os Sócios Torcedores do clube na próxima segunda-feira (27/2), e para o público comum, na sexta-feira (3/3). Fred Luz ainda não sabe quantos ingressos estarão à disposição da torcida do Flamengo, mas confia certamente em um estádio lotado. Não tenho esse numero exatos para falar agora, a gente pretende abrir a bilheteria para os Sócios Torcedores a partir do dia 27 (próxima segunda-feira). Nós acreditamos que nossos torcedores vão esgotar a Norte, o Maracanã Mais. Para o público comum, a venda será no dia 3 de março. Nós estamos vendo o que a gente pode vender, para fazer um jogo em condição de segurança para o público. - Afirmou o dirigente. O Maracanã é alvo de intensa briga jurídica. A Justiça determinou em 13 de janeiro, em caráter de liminar, que o Complexo Maracanã Entretenimento reassumisse imediatamente o controle do estádio. A concessionária é de propriedade da Odebrecht, que está sendo investigada pela Operação Lava Jato. A concessionária entrou com recurso no Tribunal para que não retomar o controle do estádio. O Flamengo tem um pré-acordo com um grupo que está no processo para uma eventual compra. O Flamengo sempre foi muito claro, o melhor para o Maracanã seria ter uma nova licitação. E não sendo possível, o Flamengo tem o mínimo de interesse junto a sua torcida para as condições do Maracanã. Nós estamos acompanhando de perto esse processo, mas não somos protagonistas. A solução do Maracanã sempre passa pelo Flamengo. - Finalizou o Diretor Geral do Flamengo Flamengo e San Lorenzo (ARG) estreiam na Copa Libertadores no dia 08/03, às 21h45, no Maracanã. O Rubro-Negro, inicialmente, mandaria sua partida na Ilha da Nação, estádio localizado na Ilha do Governador.(lance)

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Rotas de um clássico! Veja o que está em jogo em Botafogo e Flamengo

Glorioso pode frear ímpeto do embalado rival, enquanto Rubro-Negro tem chance de eliminar adversário da Taça GB. LANCE! traz especialistas e caminhos do duelo de domingo. Embalados por vitórias no meio de semana, Botafogo e Flamengo se preparam para um clássico que ganhou contornos dramáticos na quarta rodada da Taça Guanabara. Marcado para as 19h30, no Nilton Santos, o duelo pode apontar os mais diversos caminhos para a rodada decisiva da competição. EMPATE DO LADO DO BOTAFOGO - Sobe para cinco pontos e, independente do resultado de Madureira x Nova Iguaçu, não consegue mais alcançar sequer a segunda vaga. DO LADO DO FLAMENGO - Assegura a vaga, e chega à última rodada apenas decidindo em qual colocação terminará no Grupo B da Taça Guanabara. VITÓRIA DO FLAMENGO DO LADO DO BOTAFOGO - Para nos quatro pontos, e também está eliminado com uma rodada de antecedência. DO LADO DO FLAMENGO - Garante de vez a vaga e só perderá a primeira colocação se o Madureira superar o seu saldo de gols (atualmente, o Fla tem 10 de saldo, contra 4 do Madura).(lance)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

FLAMENGO NA ARENA DA ILHA - Vai pulsar!!!

E aí, estão animados? Torço que estejam. Afinal de contas, pensar positivo é primeiro passo para alcançar aquele tão sonhado objetivo. E me parece que lá no Mengão, os responsáveis por esses objetivos já estão pondo em prática os desejos da massa Rubro Negra. Recentemente, o Flamengo publicou em alguns dos seus canais oficiais de comunicação, uma imagem da Arena da Ilha lotada e toda personalizada nas cores rubro negras. A imagem é simplesmente fodástica. Além da imagem, o Flamengo não divulgou oficialmente maiores detalhes sobre o assunto. Porém já diz o ditado: “para quem sabe ler, um pingo é letra”. Após lembrarmos desse ditado maravilhoso, é possível chegarmos a conclusão que essa imagem é uma projeção de como ficará a Arena da Ilha, que será a casa do futebol Rubro Negro em 2017. A decisão de encontrar um estádio para o time jogar no RJ em 2017 é ótima. É um acerto da diretoria. Mesmo que essa decisão/projeto tenha chegado com um ano de atraso. Pois, já se sabia a um tempão que haveria Olimpíadas no Rio de Janeiro em 2016. E foi em 2016, que o time viajou pra cacete. Uma espécie de Caravana do Mengão. E mesmo assim, o time alcançou uma heróica terceira colocação ao fim do campeonato que já ganhamos seis vezes. A rotina dos caras deve ter sido desgastante à vera. Não só para os jogadores como para toda comissão técnica. Imagina você, durante 365 dias ficar na seguinte rotina: ônibus-avião-ônibus-hotel-estádio-ônibus-avião-ônibus. Deve ter sido pica hein! O Mengão jogou pouquíssimo no Maracanã durante o ano passado. E muitos “especialistas, mas não tão especialistas assim”, decretaram durante os programas esportivos que acontecem diariamente, que esse foi o motivo do cheirinho de hepta não ter encontrado a taça do hepta ao fim do campeonato. Como não sou médico (sou de T.I), não tenho capacidade de realizar tal afirmativa. É óbvio que o desgaste das viagens é um ponto importante a ser considerado no desempenho de uma equipe esportiva. Mas afirmar categoricamente que esse é o motivo da não levantada do caneco do Hepta-Campeonato, é demais pra mim. Porém, esse ano, mandando os seus jogos na Arena da Ilha, o desgaste com viagens será menor, e com isso, haverá uma variável a menos entre as muitas que devem ser analisadas para levantar o caneco do Brasileirão. Aliás, diga-se de passagem que, esse ano a cobrança em cima do futebol do Flamengo tem que ser maior. Além do estádio, o time já começou o ano contratando jogador importante. E ao que tudo indica, chegarão mais reforços. Logo, o futebol do Flamengo tem que entregar muito mais do tem que entregado nos últimos anos para à sua torcida em todas competições que disputar. E no Brasileirão, a meta tem que ser algo maior do que a terceira colocação do ano passado. Voltemos ao assunto Arena da Ilha. Sem dúvida, é um mar de possibilidades para parcerias e campanhas de Marketing para o clube: Ações promocionais em dias de jogos, parcerias para exposição de marcas com publicidade paga, possível aumento em adesões de sócio torcedores, venda de produtos oficiais durante às partidas, e muito mais… Vamos torcer para que a diretoria ofereça as melhores condições possíveis para a prática do futebol e que os jogadores não tenham que reclamar de gramado, vestiário, etc… E particularmente acredito que a diretoria fará isso. Até o presente momento, têm se mostrado muito competente durante essa gestão. Torço também para que a diretoria faça o possível para que a torcida possa se sentir confortável dentro do estádio. Pois, questões relacionadas à: segurança, acessibilidade para todos e conforto, são fundamentais para qualquer empreendimento moderno e que respeite o bom convívio entre todos. Com todos os itens acima atendidos, só nos restará ir para arquibancada torcer e presenciar as vitórias do nosso Querido Flamengo. Fonte: Thiago Nascimento / Portal do Flamengo

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Flamengo põe contrato com novo patrocínio de garantia para empréstimo da Ilha AUTOR: GLOBOESPORTE.COM

O Conselho de Administração do Flamengo vota na noite de quarta-feira a proposta de captação de empréstimo de R$ 8 milhões - num total de investimentos previstos para mais de R$ 12 milhões - para pagamento das obras no estádio Luso-Brasileiro. Como garantia da verba captada, o Flamengo coloca o contrato do novo patrocinador, a Carabao. As obras no estádio da Portuguesa da Ilha, que tem duração prevista de 60 dias, já começaram. O Flamengo conta com a conclusão das intervenções no estádio a tempo do início do segundo turno do Carioca e, principalmente, para a estreia da Libertadores - no dia 8 de março o Rubro-Negro recebe o San Lorenzo. O novo empréstimo foi pedido e aprovado dentro do Conselho Diretor do Flamengo - o clube já aprovou este ano empréstimos para outras finalidades em total R$ 15 milhões, que serão captados junto ao banco BMG, para acertar contas, salários e outras despesas do fluxo de caixa do Rubro-Negro. No empréstimo, que irá à votação na quarta-feira, o clube busca a captação junto ao banco Brasil Plural, que tem como sócio minoritário o vice-presidente de finanças do Flamengo, Claudio Pracownik. O empréstimo para as obras na Ilha não estava previsto no orçamento original de 2017 - que estipula R$ 50 milhões ao todo para captação externa. A diretoria do Flamengo espera recuperar este investimento na Ilha com venda de espaço publicitário e naming rights no estádio da Ilha do Governador.(globoesporte.com)

domingo, 8 de janeiro de 2017

Darío Conca chega ao Rio nesta segunda para defender o Fla AUTOR: CAHÊ MOTA

Argentino desembarque pela manhã em voo procedente de Miami e se apresenta no Ninho quarta-feira. Em 2016, rubro-negros lotaram aeroporto para receber Diego. A julgar pelo histórico recente da torcida do Flamengo, a manhã de segunda-feira promete ser movimentada no Aeroporto Internacional Tom Jobim. Principal reforço para 2017 até o momento, Darío Conca desembarcará no Rio de Janeiro para defender as cores rubro-negras. O argentino chegará em voo vindo de Miami para se apresentar ao clube na próxima quarta-feira, no Ninho do Urubu, e dar início ao trabalho de recuperação da cirurgia no joelho esquerdo, realizada em agosto, na China. Em 2016, os torcedores rubro-negros ficaram notabilizados por lotarem o aeroporto Santos Dumont em momentos importantes. Foi assim na véspera da partida contra o Palmeiras, pela 25ª rodada do Brasileirão, quando mais de 5 mil pessoas compareceram para apoiar a equipe que brigava pela liderança do campeonato. A cena se repetiu antes do confronto com o São Paulo e na chegada de Diego, maior reforço da temporada passada. Todas as manifestações ganharam eco após campanhas nas redes sociais. Com Darío Conca, o desembarque vinha sendo tratado com sigilo. O argentino chega ao Flamengo por empréstimo de uma temporada pelo Shanghai SIPG, da China. O Rubro-Negro ofereceu toda estrutura moderna do Ninho do Urubu para reabilitação da lesão no joelho esquerdo e só começará a pagar salários quando o meia de 33 anos estiver apto a entrar em campo. Extraoficialmente, a expectativa é de que isso acontece no final de abril, início de maio.(flamengo.com.br)