A MARCA MAIS VALIOSA DO PAÍS

A MARCA MAIS VALIOSA DO PAÍS
encontro das embaixadas na gávea!

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Após Canteros, Fla mira reforçar o elenco com meia e atacante

Direção corre contra o tempo para qualificar elenco visando as disputas do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. Demorou, mas chegou. E não deve parar por aí. O Flamengo deseja contratar mais dois jogadores, após acertar com o volante argentino Canteros, para a retomada do Brasileirão e começo da Copa do Brasil. Um meia e um atacante são as prioridades do Rubro-Negro. Canteros, que também atua como meia, chegou ao Rio na quarta. Há chance, desde que os exames médicos e a assinatura do contrato de três anos sejam concluídos, de ser apresentado nesta quinta. O que confirmaria a primeira contratação desde que Felipe Ximenes e Ney Franco assumiram, respectivamente, como diretor executivo e treinador. Isto foi em 14 de maio, ou seja, quase dois meses depois. - Enquanto o mercado estiver aberto, estamos no mercado. Sempre existe a chance de o Flamengo se reforçar – diz Ximenes, sem citar posições carentes ou nomes que interessam. O Flamengo também terá de ter atenção aos prazos. A janela de transferências internacionais fecha em 20 de julho. E as inscrições no Brasileirão e na Copa do Brasil são permitidas, respectivamente, até 3 de outubro e até 28 de agosto. Caso mais ninguém seja contratado, Ney descarta reclamar. Ele entende que não pode ficar refém de reforços para, por exemplo, tirar o clube carioca da zona do rebaixamento do Nacional. Definimos um grupo de trabalho, então, não posso ficar refém de contratação. Temos a consciência de que este período, de 30 dias, é suficiente para preparar o time. Trabalho com quem eu tenho aqui. Recuperamos atletas dentro de treinamento. Vamos mostrar ao torcedor que, alguns jogadores, que poderiam ser descartados, estão em novo momento. Especialmente pela entrega e pela dedicação - comenta o técnico. A preparação do Fla continuará nesta quinta-feira com treino em dois períodos. O próximo jogo é contra o Atlético-PR, dia 16, em Macaé. (globoesporte.com)

terça-feira, 1 de julho de 2014

Sessenta anos do Maestro rubro-negro

Jogador que mais vezes defendeu o Manto Sagrado e lateral-esquerdo do time campeão do mundo em 1981, Junior completa seis décadas de vida. Neste domingo (29.06), Leovegildo Lins Gama Junior, o Junior, completa 60 anos. Um dos melhores jogadores da história do futebol, o paraibano de João Pessoa é o atleta que mais defendeu o Vermelho e Preto e mais venceu partidas pelo clube: foram 872 jogos e 504 vitórias. Com 409 jogos no Maior do Mundo, o Vovô Garoto também é o jogador do Flamengo que mais atuou no Maracanã. Com um currículo invejável, os números não poderiam ser diferentes: o Maestro é o futebolista com mais títulos na história do clube, empatado apenas com Zico, conquistando 42 taças. Ambidestro e polivalente, Junior defendeu o Manto Sagrado como lateral-direito (camisa 4) em 1974 e 1975, lateral-esquerdo (camisa 5) de 1976 a 1984, zagueiro (camisa 6) em 1989, e novamente camisa 5, quando atuou como meio-campo, entre 1990 e 1993. Seus principais títulos foram a Libertadores e o Mundial em 1981 e os quatro brasileiros: 1980, 1982, 1983 e 1992. Ambidestro e polivalente, Junior defendeu o Manto Sagrado como lateral-direito (camisa 4) em 1974 e 1975, lateral-esquerdo (camisa 5) de 1976 a 1984, zagueiro (camisa 6) em 1989, e novamente camisa 5, quando atuou como meio-campo, entre 1990 e 1993. Seus principais títulos foram a Libertadores e o Mundial em 1981 e os quatro brasileiros: 1980, 1982, 1983 e 1992. Dezoito anos se passaram entre o primeiro (Carioca 1974) e último título (Brasileiro 1992) de Junior pelo Flamengo, sempre como titular. O Capacete, apelido que ganhou quando ostentava uma vasta cabeleira black power, foi o capitão e artilheiro do time com nove gols, na campanha do pentacampeonato brasileiro, no ano em que completou 38 anos. Além de fazer dois gols nos dois jogos das finais contra o Botafogo (Fla 3 a 0 e 2 a 2), Junior também foi eleito o melhor jogador daquele Brasileirão, pela CBF e pela revista Placar, que o premiou com a cobiçada Bola de Ouro. O craque também foi premiado com a Bola de Prata em 1980, 1983 e 1984 (como melhor lateral-esquerdo) e em 1991 (como um dos melhores meias da competição). Junior foi descoberto pelo Flamengo jogando peladas na Praia de Copacabana, pelo ex-ídolo rubro-negro Modesto Bria, que o levou à Gávea em 1974. No mesmo ano, Junior se firmou no time titular profissional e ajudou o Flamengo conquistar o título estadual de 1974, com 20 anos de idade. O ex-atleta fez história até 1984, quando foi jogar na Itália, e voltou cinco anos depois, para ficar até 1993, com 39 anos. Em sua última passagem, o Maestro foi capitão do Flamengo entre 1991 e 1993. Nesse período, foi campeão carioca de 1991 e brasileiro de 1992. Pela seleção brasileira, Junior disputou a Copa do Mundo de 1982 como atleta do Flamengo, além das Copas América de 1979 e 1983. Como jogador do Torino, da Itália, participou da Copa do Mundo de 1986.(sote do Flamengo)