8 FEIJOADA FLAJARAGUÁ

8 FEIJOADA FLAJARAGUÁ
EQUIPE REUNIDA NA REALIZAÇAÕ DA FEIJOADA

sábado, 30 de março de 2013

Site italiano coloca Kaká na mira do Flamengo

Clube trabalha com Thiago Ribeiro e Kléber como opções para o ataque. No próximo mês de maio, o Flamengo finalmente estampará em sua camisa a marca da Adidas, sua nova fornecedora de material esportivo, em contrato milionário com duração de dez anos. NA ÍNTEGRA: - Jorginho explica improvisações na lateral-direita e elogia Elias - Jorginho elogia equipe: 'Quando não dá na técnica, a gente vai na raça' - Assista a TV FLA no EI Plus para ficar por dentro de tudo que acontece no Flamengo Com a promessa de figurar entre uma das equipes top da empresa alemã, posto atualmente ocupado por gigantes europeus como Real Madrid, Bayern de Munique e Milan, o Rubro-negro pode ainda obter um bônus significativo com o acerto. Há tempos ventilado na porta de saída do Real Madrid, o meia Kaká poderia ser repatriado pelo Mais Querido com ajuda da Adidas, que teria interesse na volta do craque ao Brasil. A informação é do site italiano Calcio Mercato. Além do Flamengo, outro clube rubro-negro estaria na briga. Antiga equipe de Kaká, o Milan chegou a acertar com o jogador no final de 2012, mas questões fiscais travaram a negociação. Os italianos prometem voltar à carga na metade do ano. Thiago Ribeiro e Kléber em pauta Se o camisa 8 do Madrid parece um sonho distante, outros dois nomes estão em pauta no Mais Querido. À procura de um atacante, já que atualmente o Fla conta apenas com Hernane para o setor, o Rubro-negro estaria interessado em Thiago Ribeiro e Kléber Gladiador. Enquanto o nome de Thiago, atualmente no Cagliari-ITA, surge pela primeira vez nos corredores da Gávea, a hipótese de Kléber defender o clube novamente ganha força. Contratado por Paulo Pelaipe, atual diretor executivo de futebol do Flamengo, em 2011, Kléber reestreou no Grêmio nesta sexta-feira após longo tempo lesionado, mas não está nos planos de Vanderlei Luxemburgo.(ESPORTEINTERATIVO).

terça-feira, 26 de março de 2013

Com pedidos de ajuda, Fla lança novo programa de sócio-torcedor

Prioridade na compra de ingressos e descontos são benefícios do ‘Nação Rubro-Negra’: 'Precisa ser melhor para o clube do que para torcida', diz Bap. O Flamengo lançou nesta terça-feira, na loja oficial do clube, na Gávea, a primeira grande ação voltada para o marketing na gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello. Com a presença de Zico, foi apresentado o programa de sócio-torcedor “Nação Rubro-Negra - Raça, Amor e Paixão”. O projeto basicamente oferece benefícios de prioridade na compra de ingressos e descontos no projeto “Movimento por um Futebol Melhor”, comum a todos os clubes e criado pela Ambev. Os valores variam de R$ 39.90 a R$ 199.90, divididos em seis categorias. - É sempre bom, uma satisfação, ajudar o Flamengo, ver um trabalho desse ser bem desenvolvido. Não tenho dúvidas que todos os rubro-negros estarão apoiando. Sempre pedem esse tipo de ação. Está aí, agora é só chutar. Não tem nem goleiro. Torcemos para que esses números se tornem uma realidade - disse Zico. Mais que benefícios, o Flamengo deixou evidente que o “Nação Rubro-Negra” surge como um pedido de ajuda ao torcedor. Após críticas em redes sociais diante do vazamento da página oficial do projeto na última semana, o vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, se adiantou a possíveis questionamentos e foi direto ao pedir que o membro em potencial do sócio-torcedor pense primeiro no clube e não em si próprio. - Muita gente questiona se os valores não estão caros, mas isso não é bom para mim. Quem precisa muito mais é o Flamengo. É um plano que precisa ser melhor para o clube do que para os torcedores em um primeiro momento. O Flamengo precisa se fortalecer para ser grande. Não há nada na vida que não mude, e o plano terá ajustes no futuro. Se, quem pode, não ajudar em um primeiro momento, isso não vai acontecer. Bap dividiu ainda com o torcedor a responsabilidade da formação de um time de alto nível para os próximos anos. O dirigente reforçou com exibição em telão instalado no local planos ambiciosos da diretoria, descritos como transformar o Flamengo em melhor time das Américas e um dos cinco maiores do mundo em um prazo de cinco anos. Seguindo a mesma linha de raciocínio de seu vice-presidente, Eduardo Bandeira de Mello foi objetivo ao apresentar o "Nação Rubro-Negra": - É um programa que nos vai fazer sair do buraco e ganhar outro patamar em termos de administração. No release oficial do projeto, o apelo para o torcedor também se fez evidente. O texto de apresentação dos seis tipos de programas diz que o “de qualquer lugar de país será possível mostrar a verdadeira paixão, que, segundo estudos, pode gerar uma arrecadação de R$ 140 milhões à R$ 600 milhões por ano” ao Flamengo. A meta do clube é terminar 2013 com o maior programa de sócio-torcedor do Brasil, com estimativa de 200 mil adesões. O Flamengo trabalha com Corinthians e Internacional como os ocupantes do posto atualmente, com cerca de 100 mil cada um. Bap, porém, se preocupou em esmiuçar-se na relação dos benefícios e rechaçar qualquer comparação a outros programas de sócio-torcedor espalhados por todo o Brasil. - O programa é uma junção das maiores experiências que temos no Brasil. O Inter, por exemplo, é baseado na doação do ingresso. Como o número de assentos é finito e a torcida do Inter é relativamente menor que a do Flamengo, talvez dar o ingresso seja a estratégia. E quando você fala de 40 milhões? Você lotará o estádio em todos os jogos, mas vai limitar a 100 mil. Castra a capacidade de alavancar. O Flamengo tem torcida em todo o Brasil. É necessário expandir a base com benefícios. Em Florianópolis, por exemplo, o clube vai jogar uma vez por ano , de repente. E os outros 11 meses? Por isso, é necessário um benefício diferente. Tentamos pegar o que cada plano tinha de mais relevante e importante - explicou. Categorias e benefícios Todo torcedor que associar ao programa terá prioridade na compra de ingressos e contará com os descontos do “Movimento por um Futebol Melhor”. De acordo com o valor do plano, o nível de prioridade será maior. Haverá ainda descontos que chegarão a até 50%, de acordo com a partida - definidas pelo clube -, e cumulativos para outras promoções (meia-entrada, por exemplo). Além disso, nas quatro categorias mais caras será possível agregar dependentes para aquisição de bilhetes. Os planos desenvolvidos foram batizados de Raça, Raça+, Amor, Amor+, Paixão e Paixão+ (confira a descrição abaixo). Membros do quadro social do clube interessados precisarão fazer adesões à parte e sem nenhum tipo de benefício extra. O “Nação Rubro-Negra” foi desenvolvido pelo departamento de marketing do clube com a ajuda da empresa Golden Goal. A parceria é antiga e gerou outras ações frustradas neste mesmo segmento. Uma questão evidente diante do lançamento foi respondida antes mesmo das perguntas da imprensa por Fred Luz, diretor de marketing do clube: por que os sócios-torcedores não terão direito a voto nas eleições presidenciais? - Esse debate de direito a voto ainda tomará algum tempo. Envolve questões estatutárias. Se fossemos focar o programa nisso, iríamos debater dois, três anos e não lançaríamos nada. Este momento é o que o Flamengo mais precisa de seu torcedor. O clube está se estruturando para cumprir suas obrigações. Obrigações que o clube deixou claro: conta com a ajuda do torcedor para cumprir. Confira todos os programas do "Nação Rubro-Negra": Raça (R$ 39,90) - O torcedor tem prioridade em relação aos torcedores não sócios, além do desconto no programa “Movimento por um Futebol Melhor”. Raça+ (R$ 69,90) - Nos mesmos moldes do plano mais barato, mas com prioridade em relação aos membros do plano “Raça” na compra de ingresso. Amor (R$ 99,90) - Preferência em relação aos planos “Raça” e “Raça+”, desconto na rede “Movimento por um Futebol Melhor” e possibilidade de inscrever um dependente, com acréscimo de taxa de R$ 30,00. Amor+ (R$ 129,90) - Descontos no programa “Movimento por um Futebol Melhor”, preferência em relação aos planos “Raça”, “Raça+” e “Amor”, além de possibilidade de inscrição de dois dependentes, com acréscimo de taxa de R$ 30,00 para cada um. Paixão (R$ 159,90) - Nos mesmos moldes do “Amor+”, mas com preferência na compra de ingressos. Paixão+ (R$ 199,90) - Plano com prioridade de compra de ingressos em relação a todos os outros sócios-torcedores, desconto na rede “Movimento por um Futebol Melhor” e possibilidade de inclusão de até três dependentes, diante do pagamento de taxa individual de R$ 30,00.(globoesporte.com)

domingo, 24 de março de 2013

Na estreia de Jorginho, Fla empata com Boavista e não escapa de vaias

Técnico usa duas formações táticas, mas vê equipe afoita e sem conseguir furar retranca de um desfigurado adversário, que jogou sem cinco jogadores. Não foi a estreia que a torcida e Jorginho imaginavam. O novo treinador do Flamengo, que voltou ao clube 24 anos depois de sua última passagem como jogador, já percebeu o descontentamento da torcida em forma de vaias após o empate sem gols com o Boavista, na noite deste sábado. Diante de um público de 4.171 pagantes (6.203 presentes) no Engenhão, o treinador viu uma equipe afoita, insistindo no chuveirinho, sem conseguir executar o que o comandante mais cobrou durante os treinos da semana: a tranquilidade com a posse de bola. A renda do jogo foi de R$ 113.650. O resultado foi ruim para os dois times, já que foi só o primeiro ponto conquistado por ambos no Grupo B da Taça Rio e os manteve dividindo a penúltima posição da chave. Mas para o Boavista não foi motivo de lamentos. Desfalcado de cinco jogadores - os titulares da zaga, Gustavo e Jorge Felipe, suspensos, além do trio que estava vetado por ter vínculo com o Fla, formado pelo lateral-direito Everton Silva, o zagueiro Marllon e o atacante Erick Flores -, o time se comprometeu a defender e o fez com eficiência. - Temos que nos preocupar, sim. Não foi por falta de tentativa. Precisamos ser mais agressivos, senão não faremos o gol. Teremos o jogo da quarta-feira para nos recuperarmos - afirmou o lateral-direito Léo Moura. A partida de quarta-feira será contra o Bangu, às 22h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Já a equipe de Bacaxá entra em campo no dia seguinte para enfrentar o Audax, às 16h, em Moça Bonita.(globoesporte.com)